Topo

Entretenimento

Anthony Bourdain não usou drogas antes de morrer, diz perícia

Andy Kropa/Invision/AP
O chef Anthony Bourdain Imagem: Andy Kropa/Invision/AP

Do UOL, em São Paulo

22/06/2018 13h27

O chef Anthony Bourdain não usou drogas antes de morrer por suicídio no começo do mês, revelou uma fonte da justiça francesa ao jornal The New York Times. Bourdain foi encontrado morto em um quarto de hotel em Kaysersberg, interior da França, no dia 8 de junho.

Bourdain estava na França gravando a série da CNN "Parts Unknown". Esta mesma série foi premiada no Peabody Awards, em 2013, "por expandir nossos paladares e nossos horizontes na mesma medida".

O chef ficou conhecido não só por seus programas de TV, mas, antes disso, também por seus livros, em que explorava não apenas a comida, mas viagens e a condição humana, defendendo populações marginalizadas e fazendo campanha por melhoras na condição de trabalho em restaurantes.

Premiado durante toda a sua carreira, ele foi chamado de “rock star da culinária” e “o Elvis dos chefs bad boys”. Em 1999, escreveu um texto na New Yorker intitulado “Não coma antes de ler isto”. Ele deu abertura para que ele escrevesse seu best-seller “Kitchen Confidential: Adventures in the Culinary Underbelly”, de 2000.

A partir daí, o sucesso estava garantido. Ele ganhou o programa “A Cook’s Tour” no Food Network, depois foi para o “Anthony Bourdain: No Reservations”, no Travel Channel, e com ele ganhou dois Emmy. O programa, traduzido para “Sem Reservas” no Brasil, virou destaque na Netflix.

Bourdain foi uma novidade no jornalismo mais sério da CNN em 2013 e também fez sucesso por lá. A 11ª temporada de "Parts Unknown" começou a ser exibida pela rede em maio.

O apresentador, conhecido por viajar ao mundo, teve paradas no Brasil e conheceu diversos quitutes da culinária brasileira. Nos vídeos abaixo, ele prova - e elogia - caipirinha, espetinho de queijo coalho e acarajé, na Bahia.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento