Topo

Filmes e séries

De estrela a vilão: como Kevin Spacey pode afundar filme de baixo orçamento

Reprodução
Kevin Spacey em cena do trailer de "Billionaire Boys Club" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

13/06/2018 04h00

Kevin Spacey viu sua carreira gloriosa em Hollywood desmoronar após as acusações de assédio sexual no final do ano passado. O vencedor de dois Oscar foi demitido de "House of Cards", no qual também era produtor executivo, e ainda foi o primeiro ator a ser apagado de um filme em "Todo o Dinheiro do Mundo", que gastou uma grana alta para regravar as cenas de seu personagem com Christopher  Plummer. Mas ele está de volta aos cinemas e muitos não estão nada felizes com isso.

O trailer de "Billionaire Boys Club" foi divulgado na última semana e tem como uma das estrelas o próprio Kevin Spacey. O projeto foi gravado há quase três anos, muito antes dos casos de assédio contra o ator saírem publicamente, e virou motivo de revolta na internet por não ter cortado a participação do ator e ainda o creditado como vencedor da estatueta mais desejada da indústria cinematográfica por "Os Suspeitos" e "Beleza Americana".

Um dos atores que estão no filme, Richard DuPont, amenizou o caso e disse que "as pessoas têm memória curta, e ele está quase irreconhecível de barba e óculos". A declaração virou polêmica e o filme ganhou ainda mais críticas. "Então é assim? Kevin Spacey está no filme e não vamos falar nada sobr e isso? Nem acredito que o 'Billionaire Boys Club' o creditou como vencedor do Oscar. Quanta classe", escreveu uma mulher. Outra completou: "Eu acabei de ver o trailer.... então quer dizer que estamos deixando Spacey voltar assim tão cedo?".

Os produtores do filme, que ainda conta com as estrelas em ascensão Taron Egerton ("Kingsman") e Ansel Elgort ("Em Ritmo de Fuga"), não falaram ainda sobre a decisão de manter Spacey no elenco, mas a razão parece simples: falta de dinheiro. Em "Todo o Dinheiro do Mundo", o diretor Ridley  Scott teve que rebolar para conseguir refilmar tudo com Plummer no papel de J. Paul Getty, gastando US$ 10 milhões a mais do que o orçamento previsto. Todo o esforço foi principalmente para garantir um lugarzinho no Oscar 2018, e esforço foi compensado com a indicação a melhor ator coadjuvante.

Acontece que "Millionaire Boys Club" não tinha tal privilégio, vide a demora de mais de 30 meses desde a gravação até a estreia nos cinemas. O orçamento do projeto é estimado em US$ 15 milhões e dificilmente vai conseguir algum lucro graças à participação gigantesca de Kevin Spacey no filme. 

"Millionaire Boys Club" estreia nos cinemas norte-americanos no dia 19 de julho.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!