Topo

Entretenimento

Justiça dos EUA aprova fusão da Time Warner com AT&T

David Buchan/Getty Images
Jeff Bewkes, CEO do grupo Time Warner Imagem: David Buchan/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

12/06/2018 17h48

A já gigante Time Warner teve sua união com o grupo AT&T aprovada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, de acordo com a Reuters. O valor total do negócio chega à cifra de US$ 85,4 bilhões.

A Time Warner, que já possui marcas expressivas do mundo do entretenimento, como a DC Comics, CNN e a Warner Bros., agora se une com o grupo de telecomunicação AT&T já havia adquirido a DirecTV. As duas empresas têm até o dia 21 deste mês para concluir o negócio, mas a data ainda pode ser prorrogada com um pedido no Departamento de Justiça.

A primeira tentativa de fusão dos grupos aconteceu em novembro de 2017, mas foi barrada pelas autoridades que julgaram, na época, que  a centralização de tais produtos e marcas poderiam prejudicar os consumidores.

Ações em alta

Assim que a aprovação da fusão foi pela Justiça, as ações da Time Warner subiram 5.37% em questão de minutos.

Esforços para barrar fusão

No mês passado, o Departamento de Justiça fez seu último esforço para fazer as gigantes desistirem do negócio. O pedido afirmava que temia que o grupo impedisse que conteúdo produzido por CNN, HBO e esportes ao vivo fossem veiculados em serviços rivais de TV e streaming.

O próprio goveno norte-americano também tentou evitar que o negócio fosse concluído.

"A evidência demonstrou que a maior parte (embora não todos) dos efeitos anticoncorrenciais fluem da combinação de Turner com a DirecTV", disse o Departamento de Justiça na época.

A AT&T e Time Warner, por sua vez, afirmaram que a sua junção beneficiaria grupos de internet como Facebook e Netflix. "O governo nem sequer começou a produzir um caso que demonstre que a fusão prejudicará a concorrência substancialmente ou mesmo um pouco", disseram em comunicado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento