Topo

Música

De volta após 32 anos, Balão Mágico alça novos voos com público LGBT

Ale Frata/Código19/Estadão Conteúdo
Simony em show do Balão Mágico no Milkshake Festival Imagem: Ale Frata/Código19/Estadão Conteúdo

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

02/06/2018 20h03

Assim como ocorreu na Virada Cultural, o Balão Mágico trouxe para a Arena Anhembi, neste sábado (2), um clima de nostalgia, evocando o auge do grupo e o retorno do público aos dias de infância durante o Milkshake Festival, voltado para o público LGBTQ+.

Apesar da quantidade de pessoas ser visivelmente menor do que na Virada, nada impediu os presentes de cantar e pular com os clássicos da banda, que se reuniu após 32 anos longe dos palcos.

A cantora Simony, que compõe o grupo ao lado de Mike e Tob, está vibrando com o sucesso conquistado pelo Balão com o público LGBTQ+.

“Eu acho lindo porque eu amo o público gay, me acolherem com muito amor e carinho. Já fiz várias boates gays, é o público que eu mais amo trabalhar. As divas deles são as minhas, Whitney, Mariah. Eu quero continuar sendo a diva deles pra sempre”, declarou a cantora em conversa com o UOL.

Durante o show, Simony fez um apelo pelo amor e pela tolerância antes de cantar “É Tão Lindo”, que gravou com Roberto Carlos. “Que essa sirva de lição para todas as pessoas e que a gente possa ensinar a amar as pessoas e respeite elas como elas são”, disse ela.

Fã desde de criança do Balão Mágico, Heitor Person, 40, foi à loucura com o show. “Ontem mesmo estava ouvindo o vinil. Acho que a gente já nasceu idolatrando grande divas, a Simony talvez tenha sido pra muitos de nós a primeira diva. Acho que é o lance da via no palco”, opina ele sobre o apelo do Balão com o público LGBT.

“Acho que as gays todas atuais, quando eram pequenas dançavam horrores Balão Mágico, por isso hoje atrai. Elas adoravam e hoje podem ser o que são”, palpita Amanda Saraiva, 32.

Curta, a apresentação durou pouco mais de 30 minutos e teve direito a um Ursinho Pimpão que dançava Michael Jackson e uma participação da drag  queen Über Stripperella, que dançou ao lado do grupo em uma versão superanimada do clássico “Superfantástico”.

“Eu sou um pouco travesti”, declarou Simony durante a apresentação.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!