Topo

Filmes e séries

Após acusações de assédio, Morgan Freeman pode perder prêmio honorário

Divulgação
Cena do filme "Truque de Mestre: O Segundo Ato" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

24/05/2018 21h06

Horas após ser acusado de assediar sexualmente oito mulheres, Morgan Freeman pode perder o prêmio honorário que o SAG Awards entregou a ele em janeiro deste ano. Além disso, a Visa afirmou que suspendeu o ator de ação comercial da empresa.

“Estas são acusações convincentes e devastadoras que são absolutamente contrárias a todas as medidas que estamos tomando para assegurar um ambiente de trabalho seguro para os profissionais da indústria”, disse o sindicato dos atores. “Qualquer pessoa acusada tem o direito ao devido processo legal, mas é nosso ponto de partida acreditar nas vozes corajosas que se apresentam para denunciar incidentes de assédio. Dado que Freeman recentemente recebeu uma das mais prestigiosas honras de nosso sindicato reconhecendo seu corpo de trabalho, estamos revisando quais ações corretivas podem ser necessárias no momento. “

Já a Visa, uma das principais empresas de serviços financeiros mundial, também divulgou um comunicado sobre o caso. "Estamos cientes das alegações feitas contra o sr. Freeman. Neste ponto, a Visa vai suspender o marketing no qual está o ator".

Entenda o caso

O ator Morgan Freeman, de 80 anos, foi acusado por oito mulheres de conduta inapropriada e assédio sexual em Hollywood. Outras oito pessoas confirmaram as acusações. A informação foi revelada nesta quinta-feira pela rede CNN. Após a publicação, o ator pediu desculpas e afirmou que "não tinha a intenção de desrespeitar ou deixar qualquer pessoa desconfortável".

Um dos casos aconteceu nas filmagens de "Despedida em Grande Estilo" (2017). Uma assistente de produção afirmou à CNN que Freeman durante meses a tocou sem consentimento nas costas e fez comentários sobre o seu corpo e suas roupas.

"Ele ficava tentando levantar a minha camisa e perguntava se eu estava de lingerie", contou a assistente de produção, que não teve o nome revelado, à CNN. Segundo ela, o assédio foi tão grande que o ator Alan Arkin, que também estava no elenco do filme, mandou Freeman parar.

Outro caso aconteceu nas filmagens de "Truque de Mestre", de 2013. A CNN ouviu uma mulher envolvida na produção do filme, que revelou ter sido assediada pelo ator em várias oportunidades, também com comentários sobre o seu corpo. Outras mulheres da equipe passaram pelo mesmo problema, segundo a fonte.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!