Topo

Música

Tietes famosos, emoji e recordes: Grupo de K-Pop rouba a cena em premiação

Chris Pizzello/Invision/AP
Banda BTS durante sua apresentação no Billboard Awards Imagem: Chris Pizzello/Invision/AP

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

21/05/2018 13h28

Taylor Swift, Ed Sheeran, Luis Fonzi, Jennifer Lopez… Teve de tudo no Billboard Awards, uma das premiações mais tradicionais do mundo da música. Mas, poucos ganharam mais gritinhos empolgados, cliques e aplausos que os sete cantores do BTS. Mesmo em Las Vegas, o hepteto roubou a cena, mostrando a força de seu K-pop, que vem batendo recordes e chamando a atenção como um fenômeno, principalmente nas redes sociais.

Celebridades viraram tietes perto do BTS na capital dos cassinos: Backstreet Boys, Taylor Swift e Tyra Banks foram alguns que postaram fotos com o grupo, enchendo-os de elogios: “Vocês estão arrasando”, disse Swift.

BTS So great meeting you!! You’re killing it!!

Uma publicação compartilhada por Taylor Swift (@taylorswift)

em

A base do BTS é a mesma de qualquer grande grupo musical. Músicas grudentas -- misturando elementos de pop, música eletrônica e hip hop --, videoclipes fantásticos, coreografias sincronizadas... Os números mostram hits com mais de 100 milhões de audições no Spotify e oito clipes com mais de 200 milhões de visualizações no Youtube – “DNA” é o recordista, com 380 milhões. Mas o grande diferencial veio na web.

O BTS conseguiu nos últimos anos bater recordes e chegar ao Guinness Book – o famoso livro dos recordes –, mas por conta de seus tuítes e posts em outras redes sociais. Para se ter uma ideia, se somarmos likes e retuítes de Donald Trump e Justin Bieber em 2017, o resultado é inferior ao que o BTS atingiu, de acordo com a Bloomberg. Foram 502 milhões de interações e o “prêmio” no Twitter de grupo ou artista mais tuitado em 2017, no mundo todo.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Foi este mesmo número fez a banda sul-coreana chegar ao Guinness Book como o grupo musical com maior engajamento musical, fruto do “army” (exército, em português) de fãs do grupo que turbinam tudo que o BTS produz.

O fenômeno na internet não é recente. A banda já foi criada por uma empresa renomada e pelo menos desde 2015 os números são de gente grande na web, culminando com o que se viu no Billboard Awards, quando apresentaram o single do recém-lançado "Love Yourself: Tear", chamada “Fake Love”. A música deu mais um recorde pessoal à banda, com 10 milhões de acessos em menos de cinco horas, na última sexta-feira, maior sucesso que já registraram.

O início

O BTS nasceu em 2010, com diversas audições para escolher os jovens que comporiam a banda. No início, principalmente, as mudanças de formação foram constantes, tendo sobrado apenas um integrante original: RM (antigamente chamado de Rap Monster e citado como líder do grupo). Completam a formação atual  Jin, Suga, J-Hope, Jimin, V e Jungkook.

Foi a Big Hit Entertainment quem criou o grupo, e o nome criado é uma sigla para “Bangtan Sonyeondan”, algo como “escoteiros à prova de balas” em português. A estreia foi com “2 Cool 4 Skool”. Eles pouco demoraram a engrenar, após ganharem um programa na TV da Coreia do Sul em que faziam paródias de outras atrações de televisão.

 Fabio Braga/Folhapress
Fãs do BTS em São Paulo, em fila para show de 2015 Imagem: Fabio Braga/Folhapress

O BTS chegou a tocar em Los Angeles e Japão e teve como primeiro grande sucesso o single e o vídeo de “Dope”. A trilogia de EPs “Most Beautiful Moment in Life” ampliou a fama do grupo, assim como o segundo álbum, “Wings”, de 2016, primeiro a liderar as paradas sul-coreanas e chegar a número 1 na lista US World, da Billboard.

Grupos como Fifth Harmony mostraram desejo por fazer parcerias com o BTS. Mas o que deu certo foi a colaboração de Steve Aoki em um remix para “MIC Drop”, que bombou na web – desde novembro de 2017, o clipe soma 250 milhões de views. No mesmo mês, eles tocaram no American Music Awards, sendo a primeira banda de K-pop no evento e expandindo sua influência globalmente.

Uma das conquistas curiosas do BTS foi ser o primeiro grupo de K-pop a ganhar um emoji. Eles inclusive lançaram aos fãs a chance de ajudar a escolher o desenho. No fim, foi escolhido um colete à prova de balas com a inscrição BTS, em referência ao que significa a sigla.

As letras sobre temas que afligem os adolescentes, como bullying, ansiedade e depressão são um dos atrativos da banda, para além do som, além da defesa da causa LGBT e a participação de campanhas de caridade.

O BTS bomba também no Brasil e fez shows em 2015 e 2017, além de ter duas comunidades de fã clube na casa das centenas de milhares de participantes. O "Armys do Brasil" conta com 250 mil seguidores no Facebook, enquanto o "BTS Brasil" tem 373 mil.

Confira mais famosos que tietaram os astros do K-pop:

Veja como foi a apresentação de "Fake Love" no Billboard Awards:

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!