Topo

Música

Fagner fala sobre Fagner: Cantor boleiro aprova seu xará na seleção de Tite

Reprodução
O cantor Fagner ao lado de Neymar Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

12/05/2018 04h00

Com Daniel Alves fora da Copa do Mundo 2018 por lesão do ligamento cruzado anterior, o jogador Fagner é um dos principais cotados para representar o Brasil entre os 23 convocados pelo técnico Tite. Entre os defensores do lateral direito corintiano está seu xará musical, o também boleiro Raimundo Fagner.

"Ele é um bom jogador, e tem uma característica fundamental para a seleção: é um grande marcador. Então, se ele for convocado mesmo, acho que vai ser ótimo para o Brasil", analisou o cantor em entrevista por telefone ao UOL.

Daniel Vorley/AGIF
Fagner conduz a bola durante a partida entre Corinthians e Fluminense Imagem: Daniel Vorley/AGIF

O cearense é um amante do futebol desde pequeno, e seguiu de pertinho a seleção canarinho no mundial de 1982, ao lado dos amigos Zico e Sócrates. Mesmo aprovando a escolha do possível novo lateral, a voz de "Borbulhas de Amor" lamentou a ausência de Daniel Alves.

"É triste que o Daniel não vai para a Copa do Mundo, ele é um líder no time. É um jogador de muita experiência, já jogou outras Copas do Mundo também, é uma peça importante para a seleção", apontou o músico.

Aos 68 anos, Fagner não esbanja a vitalidade de quando distribuía carretilhas em suas peladas (veja o vídeo abaixo, com direito a golaço), mas garante que ainda bate uma bolinha. "Agora eu fico mais parado, fazendo algumas graças", brincou. "Tenho problema no joelho e também pela idade não consigo jogar muito tempo".

Se a bola pingar na área, faço gol. #1982 #Fagner #Futebol #Brasil

Uma publicação compartilhada por Raimundo Fagner (@fagneraimundo)

em

Longe do 7x1 que levou da Alemanha na Copa 2014, a seleção brasileira está melhor preparada para este ano, garante o músico.

"O Brasil tem muita chance de chegar à final da Copa do Mundo, mas tem que ficar de olho em outras seleções, como França, Alemanha e Espanha. Os jogadores estão mais experientes agora, e nunca mais vai se repetir o que houve da última vez".

Após a entrevista, o compositor ainda mandou via WhatsApp alguns vídeos de quando jogava bola, e também uma demonstração ao vivo diante de seus fãs de seu talento com a pelota. "Tenho vaga [na seleção]?", brincou Fagner.

Fica a dica, Tite!