Topo

Música

Viúva diz que morte de Elvis foi suicídio: "Ele sabia o que estava fazendo"

Arquivo
Imagem: Arquivo

Do UOL, em São Paulo

09/04/2018 10h15

“Você não dizia a Elvis Presley o que fazer”. Com essa frase, a viúva do roqueiro Priscilla Presley afirmou em um documentário sobre a vida do cantor que ela acredita que sua morte relacionada a ingestão de medicamentos não foi um acidente. Para ela, tratou-se de suicídio.

Hoje com 72 anos, Priscilla Presley afirmou em entrevista no documentário “Elvis Presley: The Searcher”, que a HBO lança nos Estados Unidos neste sábado (14), que Elvis “sabia o que estava fazendo”. Ele morreu aos 42 anos, após um ataque cardíaco, após tomar remédios. Os médicos, à época, falaram em uma overdose acidental.

Toby Canham/Getty Images
Priscilla Presley se manteve próxima mesmo após a separação com Elvis Imagem: Toby Canham/Getty Images

“As pessoas dizem: ‘por que ninguém fez alguma coisa? Bem, isso não é a verdade. As pessoas no círculo próximo dele fizeram, mas você não podia dizer a Elvis Presley o que fazer. Você não podia. Quer dizer, você sairia deste círculo mais rápido que um gato arranhado.”

Priscilla foi casada com Elvis entre 1967 e 1973. Suas declarações acontecem depois de ter sido descoberto que ele lidava com depressão em seus últimos momentos. Duas mensagens do cantor a seu empresário, Joe Esposito, foram reveladas em dezembro. Em uma, ele dizia: “Estou cansado desta vida”.

Irmão de Presley, Rick Stanley chegou a dizer que “o bilhete parece genuíno. Pra mim, indica claramente que suicídio estava em sua mente”. Elvis morreu em 1977.