Topo

Geek

Criadores de Stranger Things têm provas contra acusação de plágio, diz site

Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Do UOL, em São Paulo

06/04/2018 08h25

Os criadores de "Stranger Things" foram acusados de plágio na criação do seriado, mas, de acordo com o site "TMZ", têm provas de que tiveram a ideia bem antes de Charles Kessler, autor do processo contra eles.

Os Duffer  Brothers foram processados, com a acusação de que um curta metragem de 2012, chamado "Montauk" tem uma ideia que remete ao seriado de ficção científica da Netflix. Kessler alega que se encontrou com os irmãos em 2014 e ofereceu a ideia do seriado. Sem nunca mais ouvir deles, ele teria ficado chocado ao ver a estreia de "Stranger Things" em 2016.

No entanto, os criadores de "Stranger Things" alegam ter provas de que a ideia é original deles: uma troca de emails anos antes de "Montauk" ser produzido. O "TMZ" reporta que mensagens trocadas entre eles em 2010 já tinha ideias que levariam ao seriado.

Em dois emails, os irmãos falam sobre a ideia de um seriado com pegada anos 80 e paranormal. Em um deles, falam nos "experimentos de Montauk" -- supostos projetos secretos do governo dos EUA para desenvolver técnicas de guerra psicológica, viagem no tempo e no hiperespaço, usando pessoas como cobaias.

Outros emails, do começo de 2014, dão mais detalhes sobre as expectativas para a trama e citam como cenário Long Island nos anos 1980 e um ambiente típico de Stephen King. 

O advogado dos irmãos afirmou que "estes documentos provam que o Sr. Kessel não tem absolutamente nada com a criação de 'Stranger Things'. Os irmãos Duffer estavam desenvolvendo o projeto anos antes do encontro que ele alega ter tido com eles."

"Stranger Things" está confirmado para uma terceira temporada, mas só em 2019. Os jovens atores da série inclusive ganharam um suntuoso aumento de salário para isso.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!