PUBLICIDADE
Topo

Indie e descolada, Lana Del Rey é a rainha do Lollapalooza Brasil 2018

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

25/03/2018 17h24

Após cinco anos de pedidos incessantes, acabou a longa espera dos fãs brasileiros de Lana Del Rey para ver a cantora em um festival que é a cara dela. Lana se apresenta neste domingo (25) no Lollapalooza Brasil 2018, às 19h25, no palco Onix, onde os fãs se concentram desde a abertura dos portões no Autódromo de Interlagos de São Paulo, às 11h.

A primeira e única passagem de Lana Del Rey pelo Brasil aconteceu em 2013, quando ela fez shows em São Paulo, no extinto festival Planeta Terra, além de Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Ela volta em 2018 com a força de mais três discos lançados e muito bem recebidos por público e crítica. Mesmo assim, Lana toca antes do rapper Wiz Khalifa, do DJ Hardwell e do grupo The Killers, escolhido como a grande atração do domingo, que fecha o palco principal do festival.

Mas com uma presença massiva nos gramados do Autódromo, os fãs provam que a cantora norte-americana de 32 anos reúne todas as características necessárias para ser, sim, a atração principal de um festival do porte do Lolla.

"Esse evento é a cara dela. Todo esse estilo indie, todo esse estilo único que ela tem é a cara do público que frequenta aqui", acredita Daniel Barbieri, 19, que trouxe sua amiga e "mãe postiça" Maria Lima Macedo, 47, para ver a artista pela primeira vez. Maria veio caracterizada com um dos itens que torna fácil identificar os fãs de Lana, a coroa de flores.

"Ela tem hit e potencial para estar no palco principal. Neste último disco nem tanto, mas 'Born to Die - Paradise Edition' tem muitos hinos, 'Summertime Sadness', 'Born To Die', os hits que lançaram a Lana e a galera passou a conhecer o trabalho dela. E todo mundo estava esperando esse momento de ouvir ao vivo aqui ela merecia ser a rainha do Lollapalooza", defende Daniel.

Beatriz Modesto, 19, que também adotou a coroa de flores junto com a amiga Amanda Pepino, concorda com o rapaz. "A Lana devia fechar a noite. Prova disso é que no Twitter fizeram uma votação de qual seria o refrão mais tocado do Lollapalooza e ela ganhou em primeiro lugar com 'Summertime Sadness'", lembra. "O álbum novo está maravilhoso também, muito bom. Vai de gosto, mas acredito que a maior parte do público que veio hoje foi mesmo para ver Lana", completa Amanda.

Usando camisetas da cantora, as amigas Ana Laura, 16, e Ingrid, 17, saíram do Rio Grande do Sul para ver o show de Lana pela primeira vez em São Paulo. Elas, que já tinham vindo no Lollapalooza nos dois dias anteriores, acreditam que o palco Onix estará mais cheio que o Budweiser na hora do show.

"Vai estar bem lotado, igual aconteceu com o Imagine Dragons [no sábado]. Seria melhor se o show da Lana fosse no principal. Eles acabam dando prioridade para bandas mais antigas, mas o trabalho dela é muito bom, a música dela é muito diferenciada", dizem as adolescentes.

Gabriela Araújo, 20, tem expectativas altas para o show de Lana Del Rey. "Eu gosto muito das músicas porque são verdadeiras. No último álbum ela fala muito da vida, sobre como se sente, e eu me espelho muito na Lana. Se ela está feliz, as músicas são mais alegres".

Mas a ideia é que o show de hoje marque para sempre a vida dela. "Ainda não aconteceu de uma música dela marcar algum momento específico da minha vida, mas eu espero que seja hoje. Quero ser pedida em namoro quando tocar a música 'Love'", conta a jovem olhando para o seu acompanhante, Gustavo Mattiello.