PUBLICIDADE
Topo

Sapateado e teatro: os planos de Chris Evans após deixar de ser Capitão América

"Vingadores: Guerra Infinita" (2018) - Divulgação
"Vingadores: Guerra Infinita" (2018) Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

24/03/2018 04h00

Chris Evans admitiu que pode abandonar o uniforme do Capitão América após "Vingadores 4", que será lançado ano que vem, mas qual caminho seguirá a vida do ator de 36 anos?

Pode parecer surpreendente, mas o fortão ama sapateado e faz questão de arrumar um tempo na sua agenda semanal para ter aulas de dança com um amigo.

"Me faz sentir como se eu fosse parte da música", definiu o ator em entrevista para o "The New York Times".

Se você está pensando que Evans vai viver Gene Kelly nos cinemas, está muito enganado. O ator garante que tem o sapateado como hobby e ainda acredita que o estilo de dança vai voltar com tudo algum dia.

Outro passo programado do galã é o palco. Evans estreou na Broadway, a meca do teatro de Nova York, em uma peça ao lado de Michael Cera no ano passado. Em "Lobby Hero", que fica em cartaz até maio, ele é Bill, um policial narcisista muito estranho que tem uma obsessão em defender os inocentes.

O diretor da peça, Trip Cullman, enviou o roteiro para o Capitão América, porque "tinha essa ideia de que ele ainda não teve a oportunidade de mostrar o que pode como ator".

Chris Evans, Bel Powley, Michael Cera e Brian Tyree Henry na peça "Lobby Hero" - Reprodução - Reprodução
Chris Evans, Bel Powley, Michael Cera e Brian Tyree Henry na peça "Lobby Hero"
Imagem: Reprodução

"Vários atores têm medo de interpretar alguém detestável, mas acredito que ele não tenha um desejo simples de servir ao trabalho", emendou Trip.

O carinho pelo teatro vem desde berço. Criado em Boston, o ator é filho de uma dançarina que cuidava de um teatro infantil enquanto a irmã estudou atuação na Universidade de Nova York e o irmão também seguiu a mesma carreira, inclusive participando da série da Netflix "Gracie and Frankie".

Além de dançar e recordar as aulas de Shakespeare no teatro, Evans continua estudando. Sabe o quê? Como ser um aliado para as mulheres na indústria.

Na febre do movimento Time's Up, um livro que marcou muito o astro de Hollywood foi "A Mãe de Todas as Perguntas", de Rebecca  Solnit, em que percebeu que ele deve ouvir mais e falar menos.

Agora com "mais tempo livre" sem precisar entrar em cena mais uma vez com Robert Downey Jr. e turma, Chris Evans vai dar atenção para o seu cachorro adotado e as atividades domésticas.

"Quando penso nos momentos em que sou mais feliz, não é nos bastidores de um filme. Eu estou seguindo apenas o que me deixa criativamente faminto", explicou o ator.

Evans pensa em dirigir mais um filme (sua estreia foi em "Antes do Adeus") e pretende começar uma família. "Eu não tenho medo de tirar o pé do freio. Se alguém chegar para mim e disser, 'Você acabou, não pode fazer mais nada', eu estarei bem".