PUBLICIDADE
Topo

No Lolla, banda que ia gravar disco com Miranda lamenta morte do produtor

A banda Luneta Mágica abriu o palco Onix no Lollapalooza 2018 - Divulgação
A banda Luneta Mágica abriu o palco Onix no Lollapalooza 2018 Imagem: Divulgação

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

23/03/2018 13h05

A banda Luneta Mágica abriu os trabalhos no Palco Onix, no Lollapalooza, nesta sexta-feira (23), no primeiro dia de shows do festival que acontece no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O grupo iniciou sua apresentação com muito rock psicodélico com ares de Pink Floyd.

Antes de tocar a faixa "Parte", o grupo prestou homenagem ao produtor musical Miranda, que morreu na última quinta-feira (22). "A gente perdeu um grande amigo, o Miranda. Nosso próximo disco ia ser produzido por ele. Um beijo onde você estiver, Miranda", lamentou o vocalista. A homenagem prestada foi respondida com aplausos do público.

Miranda teve um papel fundamental na história do rock nacional, revelando a banda Raimundos e produzindo discos do Skank e O Rappa. Mas o produtor também sempre deu atenção às bandas independentes que despontavam no cenário brasileiro.

Pouco mais de 100 pessoas enfrentaram o sol forte que castigou quem chegou cedinho ao Lollapalooza. "Obrigado quem veio nesse calor absurdo. Para ouvir música não tem horário. Trouxemos o calor de Manaus pra cá", brincou o vocalista e guitarrista Erick Omena.

Mais homenagens

No Palco Budweiser, o produtor também foi lembrado pelo grupo Selvagens à Procura de Lei. O grupo cearense dedicou a canção "Despedida" para Miranda. 

"Essa aqui vai para alguém que vai fazer muita falta. Quero que vocês cantem bem alto para o Miranda", pediu o vocalista Gabriel Aragão.