PUBLICIDADE
Topo

Samantha Schmütz se dedica ao reggae: "Dá uma onda maravilhosa"

Samantha revela: "Estar no palco me dá uma onda maravilhosa" - Divulgação
Samantha revela: "Estar no palco me dá uma onda maravilhosa" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/03/2018 04h00

Samantha Schmütz se fez conhecida através do riso na pele do lutador Juninho Play, no extinto “Zorra Total”, ou da ansiosa Jéssica da sitcom “Vai que Cola”, mas nunca escondeu que a música também faz parte da sua essência.

O que pouca gente sabe é que a comediante é uma reggaeira assumida. “Me lembra inúmeras viagens e shows da adolescência”, ela conta.

Essa longeva relação com o gênero ganha um show próprio neste domingo, em São Paulo.

Ao UOL, ela comenta sobre a parceria inédita com Nação Zumbi, que estará na trilha de seu próximo filme, “Cine Holliúdy 2: A Chibata Siderale”, e escolhe suas canções de reggae favoritas.

Mais do que fazer gargalhar, ela confessa que “maior onda” tem sido nos palcos: “Me sinto uma surfista de onda grande”.

UOL - De onde vem sua relação com o reggae?

Samantha Schmütz  - Eu escuto reggae há muitos anos, é um ritmo delicioso, além de ter letras muito poderosas com mensagens sempre pregando a paz e um mundo melhor. Acho que é um ritmo tropical e me lembra inúmeras viagens e shows da adolescência.

Cada vez mais vemos você se aventurando nos palcos. Existe uma vontade de se dedicar mais à música do que na atuação?

Existe uma vontade de estar no palco, sempre amo estar de cara com o público, me dá uma onda maravilhosa. Gosto de me apresentar e cantando me sinto uma surfista de onda grande.

O trabalho com o humor te traz alguma vantagem extra na hora de cantar?

Acho que o humor sempre ajuda na descontração e desenvoltura, em qualquer situação.

Você gravou recentemente com a Nação Zumbi. Como foi a experiência?

Olha, sinceramente eu posso considerar um dos momentos mais importantes da minha carreira porque eu respeito e admiro tanto que nem saberia descrever em palavras. Acho uma honra eles terem aceitado o meu convite, é um sonho realizado.

Quem do reggae você daria a vida para uma parceria? Vale ressuscitar

Então o Rei né, Bob Marley.

Uma das perguntas mais procuradas na internet a respeito de reggae é: Para gostar do gênero necessariamente tem que fumar baseado? Qual sua resposta para a questão.

Não necessariamente

Indique um clássico do reggae para:

... chapar mesmo sem fumar

“Natural Mystic”, Bob Marley

... que sirva para o Brasil hoje.

“The Harder They Come”, Jimmy Cliff

... para mandar para quem acha que você não é “cantora profissional”

“One Love”, Bob Marley

SERVIÇO:

"Samantha Canta"
Data: Domingo, 18 de março, às 20h
Local: Paris 6 Burlesque 
Endereço: Rua Augusta, 2.809, Jardins, São Paulo/SP
Ingressos: R$ 60