Topo

Geek

10 anos de "Homem de Ferro": "Era para ser baixo orçamento", diz diretor

Reprodução
Robert Downey Jr. e Jon Fraveau em cena de "Homem de Ferro" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

15/03/2018 14h05

Há dez anos, o Universo Cinematográfico da Marvel dava seu primeiro passo com “Homem de Ferro”. Dirigido por Jon Favreau, e com o carisma de Robert Downey Jr. dominando a telona, o longa de ação foi o primeiro blockbuster da Marvel e deu início a uma das franquias mais bem sucedidas de todos os tempos. Foi a partir do filme que o mundo descobriu o poder de fogo da Marvel nos cinemas.

Em entrevista para a “Entrertaiment Weekly”, o diretor relembrou de quando foi convidado para o projeto. “’Homem de Ferro’ era relativamente um filme de baixo orçamento. Havia a sensação de que os filmes baseados em quadrinhos haviam encontrado seu caminho, e estávamos marchando pelos heróis da lista B, tentando lançar filmes em um orçamento mais modesto”, conta.

“Nessas circunstâncias, não era como se você tivesse sua lista padrão de estrelas de cinema para escolher”, observa.

Divulgação
Homem de Ferro, a primeira aposta da Marvel em seu próprio estúdio de cinema Imagem: Divulgação
Downey: A alma do filme

Para Favreau, Downey trouxe uma naturalidade para o filme – o que certamente se tornou um norte nas produções seguintes da Marvel. “Foi a primeira vez que conheci alguém e que me fez entender que o filme surgiria desse encontro”, conta o cineasta. “Enquanto filmávamos, fiquei seguro de ter deixado muito espaço para improvisação e espontaneidade. As sequências de ação exigiram muito planejamento. Mas, em qualquer área onde eram apenas personagens falando, tentei manter o filme tão solto quanto possível.”

“Robert foi a pessoa que nunca duvidou por um segundo o resultado. Ele previu [o sucesso] meses antes. Marvel antecipou que seria um sucesso, mas com um número de bilheteria muito mais modesto”, relembra.

“Foi muito divertido estar com ele quando ele foi de cinema a cinema pulando, apresentando o filme e surpreendendo o público. Foi um momento maravilhoso, onde sua vida mudou, minha vida mudou e Marvel Studios passou de uma espécie de azarão que ninguém esperava ser relevante, para começar um caminho que culminou com ‘Os Vingadores’ e filmes ainda maiores”, comemora. “Me sinto como um vovô orgulhoso.”