PUBLICIDADE
Topo

Netflix vai produzir série dramática com Kondzilla para 2019

Kondzilla já gravou clipes de funkeiros como MC Guimê, MC Fióti e MC Loma - Divulgação
Kondzilla já gravou clipes de funkeiros como MC Guimê, MC Fióti e MC Loma Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

12/03/2018 11h39

A Netflix fechou uma parceria com Kondzilla, o responsável pelo maior canal de YouTube do Brasil -- com mais de 29 milhões de inscritos. O serviço de streaming e o diretor irão produzir, em parceria com a Los bragas, produtora da atriz Alice Braga, "Sintonia", uma série dramática que deve estrear em 2019.  

“É o projeto mais antigo da minha vida, eu sempre sonhei em criar e dirigir uma ficção. Espero que seja mais uma das minhas realizações a inspirar mais molecada de favela a persistir com seus sonhos também, nada é impossível. Favela venceu!”, diz Kondzilla. O diretor é responsável por videoclipes de sucesso do universo do funk, como "Bum Bum Tam Tam", de MC Fióti, e a nova versão de "Envolvimento", de MC Loma.  

Dirigida por Kondzilla e criada por ele em parceria com Guilherme Quintella e Felipe Braga, "Sintonia" abordará temas da juventude, questões sociais e ambições humanas fundamentais.

"'Sintonia' é um projeto extremamente relevante, pois é focado em criar uma plataforma original para talentos das favelas do Brasil - como o Kondzilla - poderem contar suas próprias histórias, de seus próprios pontos de vista. Uma voz emergente que encontrou seu lugar fora da mídia tradicional, Kondzilla nos mostrou uma mensagem poderosa e força criativa, estabelecendo o que se tornou um dos maiores canais de música do YouTube no mundo. Sintonia é uma narrativa em primeira pessoa e estou honrada em ficar ao lado dele enquanto conta sua história - da periferia do Brasil para o mundo", comentou Alice Braga em comunicado oficial.

Narrada do ponto de vista de três personagens diferentes, a história de "Sintonia" explora a interconexão da música, tráfico de drogas e religião em São Paulo. Doni, Nando e Rita cresceram juntos na mesma favela, onde foram influenciados pelo fascínio do funk, das drogas e da igreja. Cada um deles transforma suas experiências de infância em caminhos muito divergentes. Apesar de tentarem levar uma vida diferente de onde cresceram, percebem que as únicas pessoas que podem salvá-los de si mesmos são eles próprios.

Além de "Sintonia", a Netflix já trabalha com outras quatro séries originais brasileiras: "3%" e as inéditas "O Mecanismo", "Samantha" e "Coisa Mais Linda".