Topo

Filmes e séries

Atriz estrangulada por Tarantino em cena de "Bastardos Inglórios" o defende

Getty Images
Diane Kruger Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/02/2018 07h51

Depois das polêmicas envolvendo os nomes de Uma Thurman e Quentin Tarantino, a atriz Diane Kruger, que trabalhou com o diretor e chegou a ser estrangulada em uma cena de “Bastardos Inglórios”, foi à internet defender a ambos. Ela se posicionou sobre as acusações de abuso de Uma e apoiou Tarantino, que vem sendo criticado em relação a um acidente nas gravações de “Kill Bill”.

Via Instagram, ela afirmou que seu coração está com Uma e que não teve experiências ruins com o diretor - que teve de vir a público falar do acidente da protagonista de “Kill Bill” durante a gravação do filme, o que chamou de “um de seus maiores erros”.

“Face as alegações de Uma Thurman contra Harvey Weinstein, muita gente tem me mencionado sobre a cena do estrangulamento em 'Bastardos Inglórios'. Este é um momento importante e meu coração está com Uma e qualquer um que já tenha sido vítima de assédio e abuso sexual. Eu estou com vocês”, disse ela.

“Para registro, eu gostaria de dizer que minha experiência com Quentin Tarantino foi de pura alegria. Ele me tratou com extremo respeito e nunca abusou do seu poder ou me forçou a fazer coisas com que eu não me sentisse confortável”, completou Diane.

Tarantino falou do fato no “The Graham Norton Show”: “Eu falei com Diane: ‘Eu gostaria de fazer desta forma. Contei a ela que seria as mãos e que eu a apertaria, cortaria seu ar por uns instantes, veria a reação em seu rosto e gritaria ‘corta’.”

Apesar da exposição do vídeo com o acidente Uma Thurman defendeu Tarantino e disse que seu problema é com Harvey Weinstein e com produtores que acobertaram o acontecido.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!