Topo

Música

Pop, reggaeton, música caipira: Irmãos transformam dupla em banda sertaneja

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

06/02/2018 14h07

Em um mercado sertanejo cada vez mais saturado, formar uma dupla com o irmão já não é mais garantia de sucesso. Que o diga Diego Torres e Tiago Kosta, que por 11 anos tentaram a sorte cantando juntos.

Os irmãos lançaram em 2013 a música "Me Beija", que chegou a ter 2,1 milhões de visualizações no YouTube, mas nunca deslancharam. E não foi por falta de técnica: os dois são formados em música e cantam, tocam violão, guitarra e piano. Mas o que a dupla percebeu que funcionava em seus shows era a interação deles com o restante da banda.

"Os nossos músicos nunca ficavam escondidos lá no fundo, vestidos de preto, como acontece em outras duplas. Ao contrário, eles participavam ativamente da apresentação", diz Diego Torres. Foi a partir daí que os dois resolveram mudar o formato: eles montaram uma banda sertaneja. 

Formada há quatro meses em São Paulo, a banda Muranno tem cinco integrantes com idades entre 21 e 29 anos. Além de Diego na voz e Tiago na guitarra e voz, o grupo tem ainda Tom Solano (baterista), Viny Cavalcante (baixo e voz) e Lucas Moraes (sanfoneiro). O nome do grupo foi inspirado em um vidro de mesmo nome, usado para fabricar amuletos e talismãs que trazem boa sorte e proteção.

Neste primeiro momento, o grupo está focado em divulgar o trabalho apenas na internet. "Ainda não assinamos contrato com nenhuma gravadora. Por enquanto, queremos ganhar força na internet", diz Diego. A banda já lançou cinco singles, todos disponíveis nas plataformas digitais.

O ritmo principal do grupo é o sertanejo, mas a ideia de Diego é apostar também em outros estilos como o reggaeton, o pop e até o rock. Não à toa, no material de divulgação eles se apresentaram como "a única boy band sertaneja". "Mas não queremos nos rotular. Em uma boy band os artistas cantam e dançam. No nosso caso, nossa postura no palco é de uma banda mesmo, com guitarra, bateria, baixo e sanfona. Mas se nos chamarem de boy band, não vamos ficar chateados", brinca Diego.

Influência

Além do sertanejo, as influências do grupo passam pelo funk, reggaeton e a country music americano. "Cada integrante tem uma influência diferente", conta Diego. "O Viny curte Kevinho, o Tiago gosta de Keith Urban, Brad Paisley e Guns N' Roses, o Lucas gosta da música tradicionalista gaúcha, e o Tom gosta de sertanejo de raiz", enumera. Em comum, todos eles admiram o grupo Tradição, do qual surgiu o cantor Michel Teló.

A música de trabalho deles é "Até o Amanhecer", uma versão do reggaeton "Hasta El Amanhecer", do americano Nicky Jam. "Conseguimos autorização da Sony Music Latina para fazer a versão", comemora o cantor. Além desta faixa, eles disponibilizaram "Livre e Louca", "Ela é Foda", "De Boa" e um cover de "Felices Los 4", de Maluma.

Diego conta que a banda já tem outras 12 músicas compostas, prontas para serem gravadas. Enquanto isso não acontece, eles se preparam para o primeiro show ao vivo, que será no dia 13 de fevereiro, no Parque Aquático Itapuland Hot Park, em Itapulândia, no interior do Paraná. "Estamos resignificando o que é uma banda sertaneja".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!