Topo

Entretenimento

Quase quatro décadas depois, marido vira suspeito por morte de Natalie Wood

Divulgação
Natalie Wood em cena de "Amor, Sublime Amor" (1961) Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

01/02/2018 13h16

Quase quarto décadas depois da misteriosa morte de Natalie Wood, uma das maiores atrizes da época de ouro de Hollywood, o marido Robert Wagner, se tornou um dos suspeitos.

Investigadores de Los Angeles querem ouvi-lo sobre as circunstâncias que precederam a noite em que Wood teria se afogado na costa da Califórnia.
Para a polícia de Los Angeles, Wagner não contou toda a história. "Eu não o vi contar os detalhes que combinam com o relato de todas as outras testemunhas neste caso", disse o tenente John Corina, da polícia de Los Angeles, a um programa investigativo da emissora americana CBS.

A necropsia na época revelou que Wood tinha álcool e dois tipos de medicamentos em seu organismo, além de hematomas em seus braços e pulsos e arranhões.

"Ela parecia ter sido vítima de um ataque”, afirmou o detetive Ralph Hernandez. “Nós não conseguimos provar que foi um homicídio. E também não conseguimos provar que também foi um acidente.”

Divulgação
Christopher Walken e Natalie Wood no filme "Brainstorm" Imagem: Divulgação

Uma morte nunca explicada

Estrela de clássicos como “Amor, Sublime Amor”, “Juventude Transviada” e “Clamor do Sexo”, Natalie Wood morreu aos 43 anos durante uma viagem à ilha de Santa Catalina, na Califórnia, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Wood estava a bordo de um iate na companhia do marido, do ator Christopher Walken (que na época gravava com Wood o filme “Brainstorm”) e do capitão da embarcação, Dennis Davern.

Na noite de 29 de novembro de 1981, os três comeram em um restaurante na ilha e regressaram ao iate para tomar uma bebida, quando uma violenta discussão teria começado entre Wagner e Walken. Wood teria deixado o convés para retornar à cabina principal e não foi mais vista. Seu corpo foi encontrado flutuando no dia seguinte, há um quilômetro do iate.

Mesmo apresentando hematomas e arranhões, a polícia determinou que sua morte havia sido por afogamento e hipotermia.

Em 2011 dados novos sobre o caso apareceram e os investigadores de Los Angeles reabriram o inquérito. Dennis Davern, o capitão do iate em que Natalie Wood estava antes de morrer, admitiu em declaração juramentada ter dado sedativos à atriz, ao marido Robert Wagner e a Christopher Walken.

Devido a essa nova informação, em junho de 2012 as autoridades resolveram alterar a causa da morte na certidão de óbito da atriz para "indeterminada".
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento