Topo

Comic Con Experience

Mauricio de Sousa revela visual da Turma da Mônica no cinema e se emociona

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

10/12/2017 17h38

Já virou tradição na CCXP (Comic Con Experience) uma apresentação da Mauricio de Sousa Produções com a presença do quadrinista, ídolo de gerações de adultos e crianças. Neste ano não foi diferente. Mauricio de Sousa foi aclamado pelo público neste domingo (10), recebido de pé, acompanhado pela filha Mônica de Sousa e o neto Marcos Saraiva, além de José Marcio, diretor de animação e Sidney Gusman, responsável pelas graphic novels da Turma da Mônica.

No final do painel, Mauricio de Sousa foi homenageado pela filha em um vídeo mostrando a sua reação ao encontrar com fãs que tiveram suas vidas mudadas pelas histórias da turma. As imagens estão registradas no site www.obligado.com.br. “Queria dizer para vocês que esse vídeo não foi autorizado. Mas foi muito bem-vindo”, disse o artista.

Como de costume, o painel foi repleto de novidades, com a apresentação das capas das novas graphic novels, novos personagens da série "Toy" e a produção do filme live-action da turminha, com imagens do bairro do Limoeiro e a casa do Cebolinha. Também foi mostrado um vídeo da Turma da Mônica direcionado para crianças na pré-escola, que é uma animação 3D batizada de “Vamos Brincar”. Outro projeto da área de animação também mostrado no painel: a adaptação da HQ do personagem Astronauta.

“A gente quer mostrar por meio do desenho animado a importância da criança brincar. Mesmo que brinque sozinha”, disse Mônica sobre “Vamos Brincar”. “Fiz pensando na [série] 'Mônica Jovem'. Como seria ela com dois anos de idade? Peguei com o Mauricio a foto da Mônica de verdade, com dois anos, e fizemos os desenhos”, disse José Marcio. “Dê uma caixa de papelão para uma criança de dois anos para vê o que ela cria? A imaginação dos pequenos é algo extraordinário”, completou Sousa.

Público vibra com prévia de projeto pré-escolar da Turma da Mônica

UOL Entretenimento

Ainda para o público infantil, Mauricio de Sousa anunciou outro projeto para as crianças na internet, o “Biduzidos”, só com os mascotes da turma, o Bidu, o Chovinista, o Floquinho e o Mingau, se comportando como animaizinhos mesmo. “É para pegar no coração daqueles que amam pets”, disse Mônica.

O painel foi aberto por Sidney Gusman, que falou dos projetos especiais de graphic novels para o ano que vem. Entre eles, a de Jeremias, já anunciado no ano passado e que ganhou o título de “Pele”. E os lançamentos, todos ainda sem título, dos personagens Astronauta (quarta edição, também por Danilo Beyruth), Horácio, por Fábio Coala, e, finalmente uma graphic novel do Cebolinha, desenhada por Gustavo Borges, que tem apenas 22 anos. “Sem dúvida vou muito da minha infância, que foi ontem. Vou honrar o Maurício”, afirmou Gustavo Borges.

Outro destaque foram as apresentações dos personagens Toy, que são micronimações sem falas feitas para a internet e o público infantil. Entraram as turmas do Astronauta, Penedinho e Piteco. “Como o Mônica Toy não tem falas, nosso público é global”, destacou Bruno Leite. “Já imaginou a população do mundo vendo Mônica Toy? É um fenômeno. Ainda bem que é nosso. É brasileiro”, comemorou Mauricio de Sousa.

Diretor do filme “Laços”, Daniel Rezende comentou sobre o filme e apresentou os cenários das locações, com a casa do Cebolinha, o Bairro do Limoeiro e o visual da turminha, mostrando o cabelo espetado do Cebolinha. “Tivemos o cuidado de deixar os personagens com os figurinos originais”, afirmou.

O mangá da Turma da Mônica Jovem vai ganhar uma série animada no Cartoon Network e terá um clima de anime japonês. “Vai ser épico”, brincou Mauricio de Sousa. Sobre o projeto, no entanto, foi mostrado apenas um desenho da Mônica se transformando em um anime.

Durante o painel também foi apresentado uma animação para adulto do personagem Astronauta, inspirado na graphic novel de Danilo Beyruth. “Usamos a nossa expertise com o Mônica Toy e outras animações para fazer o nosso outro projeto virar animação”, disse José Márcio. O vídeo apresentado no painel teve um clima sombrio do personagem sendo abduzido e lutando no espaço sideral. “Não podemos mostrar muitas coisas, mas podemos adiantar que esta animação será uma série de vários vídeos”, prometeu Marcos Saraiva.