Topo

Entretenimento

Perfil do Instagram lembra a cultura efervescente em NY nos anos 70 e 80

Reprodução/Instagram/MarcHMiller
Pôster de Seth Tobocman, "The Anti-Warehousing Coalition", de 1988 Imagem: Reprodução/Instagram/MarcHMiller

Do UOL, em São Paulo

21/11/2017 20h56

Marc H. Miller chegou a Nova York nos anos 60 e passou por poucas e boas até se estabelecer na cidade. Mas, aos poucos, sua casa virou um museu com diversos registros históricos de flyers, discos, fotos, quadros, revistas e tudo mais o que você pode imaginar que rolou na década de 70 e 80. 

Boa parte de seu acervo está na Gallery 98, mas Marc é bonzinho e criou um perfil no Instagram apenas para apresentar um pouco da sua fantástica coleção. Veja abaixo os detalhes mais curiosos (e até extravagantes) que passaram por Nova York em duas décadas, do punk ao hip-hop, passando pela vício no crack, brigas políticas e a explosão da AIDS.

"O anúncio da exposição de 1988 de Jean-Michel Basquiat na galeria de Vrej Baghoomian - a última exposição do artista enquanto ele estava vivo - mostra ele segurando sua valiosa cópia de 'Os Subterrâneos', de Jack Kerouac".

"Anton van Dalen, "O Monstro de Duas Cabeças Destrói a Comunidade". Serigrafia em papel, 1981".

"New York Post de 23 de fevereiro de 1987 com a história na capa da morte de Andy Warhol".

"Guerilla Girls, 'Quantas mulheres tiveram exposições solo em museus de Nova York no ano passado?", cartaz, 1985".


"Evento beneficente para o tratamento holístico da AIDS, hospedado pelo designer #StephenSprouse no World (254 East Second Street), com #speedmetal bands #Blitzspeer, #Hammerbrain, #RagingSlab, #Seamonster. Imagem de #IggyPop de Sprouse".

"Fotografia promocional de Adele Berti e John Lurie em "The Offenders", 1979".

"A vida é fresca! Crack é loucura", 1987. Obra de Keith Haring".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento