Topo

Música

Polícia alemã recupera diários de John Lennon que haviam sido roubados

AFP/Arquivo
Polícia alemã prendeu suspeito de roubar diário de John Lennon Imagem: AFP/Arquivo

Do UOL*, em São Paulo

20/11/2017 17h35

Passados quase 37 anos do assassinato de John Lennon (1940-1980), a polícia berlinense prendeu nesta segunda-feira (20) um homem de 58 anos suspeito de receptação e tentativa de venda de objetos roubados do espólio do ex-beatle.

Os itens foram roubados em 2006 da viúva de Lennon, Yoko Ono, em Nova York, e apareceram há três anos na capital alemã nas mãos de um possível receptador. Os objetos se encontram agora em segurança.

Alguns diários de Lennon estavam entre os objetos, afirmaram o Ministério Público e a polícia de Berlim. As autoridades disseram ainda que o outro suspeito de envolvimento no crime está vivendo na Turquia, fora do alcance da lei alemã.

Susan Wood/Getty
Yoko Ono e John Lennon Imagem: Susan Wood/Getty


O suspeito e fraude e posse de bens roubados, não identificado, foi preso nesta segunda em Berlim e está sob vigilância.

"As buscas foram bem-sucedidas, em seu carro puderam ser encontrados outros objetos escondidos e que possivelmente fazem parte do espólio de John Lennon", relataram os investigadores. Ainda não foi tomada uma decisão sobre a divulgação do material apreendido.

Lennon foi morto a tiros em frente a seu prédio no Central Park em Nova York, por um homem com problemas mentais, em 8 de dezembro de 1980. O músico teria completado 77 anos em outubro passado.

*com informações das agências de notícia internacionais

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!