Livros e HQs

5 motivos para mergulhar no trabalho de Sergio Aragonés, que faz 80 anos

Reprodução/Facebook
O cartunista espanhol Sergio Aragonés Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

06/09/2017 04h00

Sinônimo de talento e bom humor dos quadrinhos, o cartunista Sergio Aragonés faz 80 anos nesta quarta (6) como um dos mais amados, respeitados e imitados artistas do mundo das HQs. Caso não tenha ligado o nome à pessoa: ele é o criador do bárbaro Groo e das tirinhas "marginais" da “Mad”, que desde os anos 1950 molda gerações do humor jovem no mundo.

Espanhol que cresceu no México e há décadas vive nos Estados Unidos, ele já recebeu um caminhão de prêmios, já foi tema de exposição e recebeu o privilégio de assinar os personagens mais famosos das editoras Marvel e DC. Seu trabalho já foi editado diversas vezes no Brasil. A mais recente delas é a coletânea "Os Grandes Artistas da Mad – Sergio Aragonés", lançada em 2014 via Panini Comics.

Já conhece ou ficou curioso? Veja abaixo cinco bons motivos para mergulhar no fundamental trabalho do cartunista.

Reprodução
Sergio Aragonés, famoso pela velocidade em que desenha Imagem: Reprodução

1. “Cartunista mais rápido do mundo”

Não que velocidade seja necessariamente sinônimo de qualidade, mas Sergio Aragonés tem a fama de não precisar mais do que alguns segundos para criar uma cena apinhada de personagens. Isso tem a ver com sua velocidade de raciocínio e uma invejável intuição humorística. “Levo vantagem sobre os desenhistas que criam histórias sérias porque, como meus cartuns são de humor, as pessoas não notam quando eu erro algum personagem, faço um nariz maior ou um cabelo errado”, disse ele em entrevista à "Folha de S.Paulo" em 2007.

Reprodução
Os quadrinhos "marginais" de Aragonés, publicados nas laterais da revista na "Mad" Imagem: Reprodução

2. Criou um novo formato de tirinha

Há 54 anos, o cartunista publica na “Mad”, uma das relações mais duradouras do mundo dos quadrinhos. Seu trabalho mais célebre na revista são suas tirinhas “marginais”, minicartuns que ocupam as laterais da revista. O formato físico delineia as piadas e situações cômicas, tanto na horizontal como na vertical. Antes, o espaço costumava ser preenchido com “piadas marginais” em texto, mas o artista convenceu o editor Al Feldstein a incluir tirinhas. A estratégia deu tão certo que não só alavancou as vendas da publicação como se tornou um das obras mais célebres do cartunista.

Reprodução
Imagem da HQ de "Groo, o Errante" Imagem: Reprodução

3. É o pai do bárbaro Groo

Criado no início dos anos 1980, “Groo, o Errante” é um gibi estrelado por um bárbaro tapado que tem como características a habilidade em manusear espadas, ser especialmente azarado em navios e ter um apetite sem fim por queijo derretido. Como criticar? Trata-se de uma das várias paródias da história de “Conan, o Bárbaro”, que, na época, estava em alta com o longa estrelado por Arnold Schwarzenegger. Singela e hilária, a versão de Aragonés traz novos personagens, mais realísticos e divertidos. Impossível não amar Groo e sua trupe sempre em guerra.

Reprodução
Para que servem os desenhistas mesmo? Imagem: Reprodução

4. Popularizou o humor sem palavras

Sabe aquela máxima de que uma imagem vale mais que mil palavras? Sergio Aragonés é um discípulo fiel. Fazer graça dispensando os balões de diálogo é uma de suas maiores qualidades. A abordagem inclui contar piadas visuais de aparente simplicidade, que muitas vezes parecem bobas e inocentes, mas sempre com sacadas inteligentes. O cartunista também é mestre na expressividade e na arte produzir desenhos repletos de detalhes escondidos em traços finos e em preto e branco.

Reprodução
Versões nacionais das HQs "Sergio Aragonés Destrói a DC” e "Sergio Aragonés Massacra a Marvel” Imagem: Reprodução

5. Tem moral com Marvel e DC

Ex-empregado da DC Comics, Sergio conseguiu autorização nos anos 1990 para recriar humoristicamente universos da Marvel e da própria DC nas HQs “Sergio Aragonés Massacra a Marvel” e “Sergio Aragonés a Destrói DC”. Quatro anos depois, em 2000, ele ainda lançou “Sergio Aragonés Esmaga Star Wars”. Coloridas, elas primam pelo “humor rápido” e referências ao “mundo real”. Quer mais “moral” do que dar sua visão pessoal sobre os personagens mais famosos do mundo? Aragonés tem o reconhecimento de ninguém menos que Stan Lee, que o entrevistou para a série documental “The Comic Book Greats”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Página Cinco
do UOL
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
UOL Jogos
do UOL
AFP
BBC
BBC
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Da Redação
AFP
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
Da Redação
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Reuters
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
EFE
Página Cinco
Da Redação
AFP
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
BBC
Página Cinco
UOL Jogos
UOL Jogos
Entretenimento
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Entretenimento
AFP
Da Redação
Página Cinco
EFE
do UOL
Topo