Entretenimento

Governo se esforçará para ajudar Carnaval, diz ministro da Cultura

AFP PHOTO / EVARISTO SA
25.jul.2017 - Sérgio Sá Leitão (d) é cumprimentado pelo presidente Michel Temer (PMDB) ao tomar posse como novo ministro da Cultura Imagem: AFP PHOTO / EVARISTO SA

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

26/07/2017 13h07

O governo federal criou um grupo de trabalho para desenvolver ações que incentivem a economia do Rio de Janeiro e, como parte do pacote, se esforçará para garantir a realização do Carnaval do Rio de Janeiro, afirmou nesta quarta-feira (26) o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

"O governo, sim, fará [esforço]. O presidente Michel Temer disse de fato isso a eles [sambistas] que o governo federal invitará todos os esforços para que nós possamos reunir os recursos necessários para que o Carnaval do Rio aconteça em todo o seu esplendor, como vem acontecendo nos últimos anos", declarou.

Sá Leitão se reuniu pela manhã com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, para instituir um grupo também formado por representantes dos ministérios do Esporte e do Turismo. Eles serão responsáveis por apresentar e discutir ações de curto prazo e impacto imediato visando a retomada do crescimento econômico do Rio de Janeiro, em grave situação fiscal.

"Vamos desenvolver a proposta de um plano de ação para que o governo federal consiga contribuir para a reversão desse quadro por meio de ações visando sobretudo a geração de renda e de emprego", falou.

Segundo Sá Leitão, a ajuda ao Carnaval do Rio faz parte da visão estratégica do governo. Não há prazo, porém, para quando essas medidas serão postas em prática. O grupo vai se reunir na próxima segunda-feira (31) para apresentar propostas. A Prefeitura do Rio, por exemplo, pelo Conselho Municipal de Turismo, elaborou um calendário de eventos, informou.

Nesta terça, antes da posse de Sá Leitão no Palácio do Planalto, Temer se reuniu com presidentes do Grupo Especial da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro juntamente com o deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ). De acordo com o ministro da Cultura, foi pedida ajuda de R$ 13 milhões para os desfiles na Marquês de Sapucaí em 2018.

O pleito acontece após o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), cortar pela metade os repasses ao grupo --a subvenção, que era de R$ 26 milhões, será reduzida para R$ 13 milhões para as 13 escolas do Grupo Especial. Durante discurso nesta terça, Temer se dirigiu a Sá Leitão: "Ajude-os, é preciso ajudá-los com apoio do governo".

A ajuda financeira, se acontecer, deve incluir recursos de leis de incentivo e empresas estatais. Segundo o ministro, no entanto, a verba do governo federal ainda não foi definida e seria precipitado "dizer qualquer coisa neste momento". A iniciativa privada, afirmou, será incentivada a participar por meio de patrocínios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo