Entretenimento

Carnaval: Escolas de samba do Rio receberão R$ 6,5 mi de patrocínio privado

Bruna Prado/UOL
27.fev.2017 - Maior campeã do Carnaval carioca, com 21 campeonatos, a Portela tenta em 2017 sair de um jejum que já dura desde 1984. O enredo é "Quem Nunca Sentiu o Corpo Arrepiar ao Ver esse Rio Passar" Imagem: Bruna Prado/UOL

Da Agência Brasil

10/07/2017 11h39

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou que as escolas de samba do Grupo Especial terão mais R$ 6,5 milhões, além dos R$ 13 milhões previstos inicialmente. Com a verba de R$ 19,5 milhões, cada agremiação contará com um orçamento de R$ 1,5 milhão para preparar seu desfile de 2018.

A verba extra de R$ 1,5 milhão será conseguida por meio de patrocínio da iniciativa privada, assim como acontece com os blocos carnavalescos. A decisão foi tomada pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella depois de reunião com o presidente da Liesa (Liga das Escolas de Samba), Jorge Castanheira, e os presidentes das agremiações, nesta segunda-feira (10), na sede da prefeitura.

Durante a reunião, o presidente da Liesa lembrou que, nos últimos anos, as escolas de samba perderam o patrocínio da Petrobras e também do governo do estado. "Entendemos que a solução vai ser construída por meio da Riotur", disse Castanheira.

Nos dois últimos carnavais, as escolas de samba receberam R$ 2 milhões cada uma. Mas quando Marcelo Crivella assumiu a prefeitura, ele anunciou que cortaria essa verba pela metade, para que pudesse usar o dinheiro nas escolas da rede municipal.

O prefeito, no entanto, fez um apelo aos presidentes das escolas de samba do Rio de Janeiro. "Nós [Prefeitura] estamos sem dinheiro, mas temos talento e criatividade. Nós temos que acreditar. Fiquem tranquilos porque vamos fazer o melhor carnaval de todos os tempos", afirmou Crivella.

Uma nova reunião foi marcada para a próxima segunda-feira segunda-feira (17), quando serão assinados os contratos com as agremiações e fechado o calendário de pagamento das parcelas da subvenção.

Também participaram da reunião os presidentes de escola de samba: Fernando Horta (Unidos da Tijuca), Chiquinho da Mangueira (Mangueira), Luis Carlos Magalhães (Portela),  Fernando Fernandes (Vila Isabel), Vera Lúcia (Império Serrano), Milton Perácio (Grande Rio), Regina Celi (Salgueiro),  Renato Almeida (São Clemente), Renato Thor (Paraíso do Tuiuti),  Ricardo Abraão (Beija Flor) e  Ney Filardi (Ilha do Governador).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo