Entretenimento

Filme, livro, teatro: Harry Potter de volta? Sim e não, mas a gente explica

Reprodução/ericscalessketchbook
O universo de Harry Potter está em alta novamente, com lançamento de livros e filme Imagem: Reprodução/ericscalessketchbook

Natalia Engler

Do UOL, em São Paulo

31/10/2016 07h00

Se você é fã de Harry Potter, já sabe que o dia 31 de outubro é uma data importante --e que não tem nada a ver com o Halloween. Há exatos 35 anos, no universo mágico criado pela inglesa J.K. Rowling, Harry ganhava sua famosa cicatriz em forma de raio e derrotava pela primeira vez Você-Sabe-Quem.

Ok, como ele já não é uma ameaça, tudo bem a gente dar nome aos bois: pouco depois de completar apenas 1 ano de idade, o bruxinho se tornou "O Menino que Sobreviveu" quando a mãe o salvou de uma maldição de Voldemort, que acabou tão enfraquecido que todos pensaram que ele havia morrido. O lado ruim é que Harry também se tornou órfão neste dia, porque Voldemort conseguiu matar seus pais, então não é exatamente um dia de festa. 

Mas mesmo assim, ao menos em 2016, o bruxo tem muito o que comemorar: depois de cinco anos fora dos holofotes, desde a conclusão de sua saga no cinema, Harry Potter voltou com tudo: peça de teatro, novo filme e novos livros.

Como assim? Vai ter um novo filme do Harry Potter? E novos livros, com novas histórias?

Bom, se você é realmente fã já sabe que não é bem assim. Mas, se a sua relação com Harry é mais de colega, daqueles para quem a gente diz "vamos combinar alguma coisa" e nunca combina de verdade, a coisa pode estar parecendo um pouco confusa. Então vamos por partes.

Divulgação
Capa de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada" Imagem: Divulgação

"HARRY POTTER E A CRIANÇA AMALDIÇOADA"

A grande novidade deste dia 31 é a publicação da versão brasileira de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", roteiro da peça de mesmo nome que está em cartaz em Londres e foi lançado na Inglaterra em 31 de julho, não por acaso, dia do aniversário de Harry. O oitavo livro da saga é um espetáculo teatral, então é bem diferente dos outros: não espere grandes descrições e cenas de ação, porque é basicamente só diálogo. E não foi exatamente escrito por J.K. Rowling: o autor é o dramaturgo Jack Thorne, que escreveu a partir de uma ideia dele, de Rowling e do diretor John Tiffany, responsável pela montagem londrina.

A PEÇA

A peça de teatro, que estreou em julho e fica em cartaz até dezembro, começa exatamente onde "Harry Potter e as Relíquias da Morte" termina: cerca de 20 anos depois da famosa Batalha de Hogwarts (em que Harry e seus aliados derrotaram Voldemort). Harry está casado com Gina Weasley, irmã de seu melhor amigo, Rony, e acompanha seu filho mais novo, Alvo Severo, que está embarcando pela primeira vez para Hogwarts.

Alvo, aliás, é o verdadeiro protagonista, e a história segue suas tentativas de lidar com o legado do pai famoso, ao lado de seu melhor amigo, Escórpio Malfoy (filho do desafeto de Harry, Draco), enquanto os dois se envolvem sem querer em uma grande trama sombria, com direito a viagens no tempo. As críticas elogiaram bastante a montagem, especialmente o elenco, e Rowling já disse que, se depender dela, o espetáculo vai rodar o mundo. Quem aí já vai começar a guardar dinheiro?

"ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM"

Um novo filme do Harry Potter? Sim e não. Digamos que é um filme do Harry Potter sem Harry Potter. O longa se passa no mesmo universo fictício das histórias do bruxinho, mas troca a Inglaterra atual pelos Estados Unidos dos anos 1920, bem antes de Harry nascer. O nome do filme saiu de um livro didático fictício usado pelos alunos de Hogwarts, que Rowling lançou também na vida real.

O protagonista é Newt Scamander (Eddie Redmayne), o autor do livro, um especialista inglês em criaturas mágicas, que acaba provocando o caos durante sua visita a Nova York, quando alguns de seus "bichinhos" escapam. O primeiro filme (eu disse primeiro? Sim, serão cinco!) estreia no Brasil no dia 17 de novembro, e outros dois já estão programados para 2018 e 2020. Este é o primeiro trabalho de Rowling como roteirista de cinema, e a direção é de David Yates, veterano da franquia "Harry Potter", que comandou o último filme do bruxo, "As Relíquias da Morte - Parte 2" (2011). O elenco tem também Colin Farrell e Ezra Miller.

Reprodução
O "Animais Fantásticos e Onde Habitam" original e a versão em livro do roteiro do filme Imagem: Reprodução

OS LIVROS

O livro original que dá nome a "Animais Fantásticos", lançado em 2001 e atualmente esgotado no Brasil (a editora Rocco, responsável pela saga "Harry Potter" no país, tem intenção de republicá-lo) é um manual sobre criaturas mágicas catalogadas pelo pesquisador Newt Scamander durante viagens pelo mundo, adotado como leitura obrigatória nas aulas de Trato das Criaturas Mágicas na escola de magia de Hogwarts.

Mas outro livro também vai levar este nome: o roteiro do filme, que já tem lançamento marcado para 19 de novembro (ao menos na versão em inglês), juntinho com a estreia nos cinemas. "Animais Fantásticos e Onde Habitam - O Roteiro Original" ainda não tem data para chegar por aqui, mas também já está nos planos da Rocco.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo