Entretenimento

Músicos criam marchinha para apresentar "Minhocão" à nova 1ª dama de SP

Jussara Soares

Colaboração para o UOL

12/10/2016 16h09

A quatro meses do Carnaval, a dúvida da primeira-dama de São Paulo, a artista plástica Bia Doria, sobre a serventia do Minhocão virou marchinha e já é uma das apostas de hit bem-humorado para a folia nas ruas da capital.

"Se você só conhece minhoquinha/ vou te apresentar uma aberração/ Ele é muito feio e comprido/O seu apelido é Minhocão", diz a letra da música de autoria de Thiago de Souza e Dani Battistoni, os mesmos da marchinha "Japonês da Federal". Os compositores formam a dupla Os Marcheiros que se especializou em fazer crônicas musicadas em cima do noticiário nacional.

"O que nos motiva é uma manchete peculiar, como foi o caso da reportagem com a nova primeira-dama. Não é possível que as pessoas não parem para pensar em suas declarações e comentários", explica Thiago de Souza, que escreveu a letra após ler a entrevista da mulher do prefeito eleito, João Doria, à Folha de S.Paulo no domingo (9). "A construção chama Elevado, tem apelido de Minhocão e a pessoa diz que não conhece. A piada estava pronta", diz Thiago.

Apesar disso, a marchinha não cita a primeira-dama explicitamente. "Aquele que não está acostumado/Se assusta quando vê o elevado/Porque ele é grande é enorme/Penetra a imensidão". "Com a repercussão da matéria, muita gente fora de São Paulo também me perguntou o que era. Fizemos a marchinha para apresentar o Minhocão para o mundo", diverte-se.

Divulgação
Thiago de Souza e Dani Battistoni do grupo "Os Marcheiros" Imagem: Divulgação
Os Marcheiros

Os compositores alcançaram sucesso no Carnaval deste ano com a marchinha "Japonês da Federal" e desde então o noticiário político se mostrou uma fonte inesgotável de inspiração para novas composições e paródias. É bom lembrar que com a prisão do agente federal Newton Ishii, que participava das Operações Lava-Jato, uma nova versão foi feita para o hit. "É muito fácil fazer isso no Brasil. O noticiário é naturalmente engraçado e vivemos um momento dantesco. Escorregou, virou marchinha", avisa.

Os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, os senadores Aécio Neves e Romero Jucá, o ex-deputado Eduardo Cunha, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, entre outros personagens da política nacional, já foram "vítimas" dos Marcheiros. "O humor perdeu a isenção. Acho legal ironizar um lado e outro", diz Thiago, que se apresenta com o personagem Inácio da Silva, enquanto Dani Battistoni é Fernandinho de Alburquerque. Os tipos brincam com os estereótipos entre esquerda e direita.

Para o Carnaval de 2017, outra marchinha que já desponta como promessa de hit é o "Presidento Transilvânia", inspirada no presidente Michel Temer.  A composição é parceria dos Marcheiros com Vitor Velloso, autor de "Não Enche o Saco do Chico", outro sucesso do Carnaval, e Daniel Azevedo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo