Entretenimento

Após ataque, Sabatella se apresenta com haitianos e ganha apoio de Suplicy

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

05/08/2016 20h44

A atriz Letícia Sabatella se apresentou nesta sexta-feira (5) ao lado de doze imigrantes haitianos e um palestino na peça "Haiti Somos Nós", na Galeria Olido, centro de São Paulo, e não fugiu do assunto do momento. No último domingo (31), ela foi hostilizada por manifestantes pró-impeachment em Curitiba, onde foi chamada de "comunista", "puta" e "sem-vergonha".

"[Esse episódio] nos ensina  que chega a um limite o grau de intolerância que estamos vivendo no país. A maneira de se resolver as coisas não é excluindo parte da sociedade", disse Letícia, que é contra gorverno interino de Michel Temer, momentos após o fim da peça.

"Nós todos temos que compreender e saber lidar democraticamente com as diferenças, com as forças diversas que existem no país. Porque senão a gente vai ter tiranias de certos grupos. Essa intolerância ainda vai nos destruir." 

Nos agradecimentos ao público, quem roubou a cena foi o candidato a vereador Eduardo Suplicy (PT-SP), que aproveitou para subir ao palco e prestar solidariedade à atriz. "Nós queremos lhe dizer, Letícia, todos nós a amamos muito", disse ex-senador ao microfone.

Suplicy ganhou um abraço emocionado de Letícia, que atualmente mora em Curitiba, e muitos aplausos do público. Em seguida, ele se dirigiu aos Haitianos. "Que boa lição essa que nos dão. Afinal de contas, a grande maioria dos brasileiros é de descendentes de imigrantes. Temos que dar as boas vindas a todos vocês que tendo dificuldades em seu país vieram aqui e estão sendo bem recebidos."

Na abertura da peça, Letícia Sabatella leu um discurso sobre intolerância escrito por ela,  inspirado no episódio do último domingo. "A arte do encontro vem de dois lados contrários que se enxergam como estranhos, mas têm curiosidade pelo o que sente e vive o outro", declarou (assista no vídeo abaixo).

Letícia Sabatella se apresenta até domingo (7) na montagem que tem forte teor político e conta as histórias das vidas dos próprios atores, todos amadores. "Os haitianos são de uma bondade, de uma integridade linda. Eles são um povo que teve uma cultura incrível e querem aprender e nos ensinar", disse a atriz.

"Haiti Somos Nós" é um projeto da Prefeitura de São Paulo com a Companhia Os Satyros na tentativa de integrar e valorizar os imigrante , que tiveram aulas de interpretação por três meses e ajuda de custo. Completam o elenco de atores profissionais Maria Casadevall, Pascoal da Conceição, Henrique Mello e Breno da Matta.

"Precisamos dar visibilidade aos haitianos. Historicamente, eles sempre sofreram muito. Eles estão aqui para construir uma história. O Brasil perde uma grande oportunidade se não enxergar isso", declarou o diretor da peça, Rodolfo García Vásquez.

Ao final da peça, o público de cerca de 300 pessoas ainda entoou o grito de "fora, Temer", puxado pelo elenco. Os ingressos foram distribuídos gratuitamente na bilheteria da Galeria Olido.

Serviço

"Haiti Somos Nós"

Quando: De 5 a 7 de agosto

Onde: Centro Cultural Olido - Av. São João, 473 - São Paulo, SP

Horário: Sexta e sábado às 20h / domingo às 19h

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo