Entretenimento

Cia de dança Deborah Colker faz temporada popular de "VeRo" no Rio

Reprodução/Facebook
Espetáculo "VeRo", da Cia de dança Deborah Colker Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/07/2016 13h33

Diretora de movimento responsável pela cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos 2016, a companhia da coreógrafa Deborah Colker estreou a tradicional temporada popular no Teatro João Caetano com o espetáculo "VeRo", que fica em cartaz até 18 de setembro.

O Guia UOL selecionou alguns espetáculo de dança em cartaz no Rio, confira:

"VeRo"
No espetáculo, Deborah Colker resolveu juntar partes de "Velox", lançado em 1995, e "Rota", lançado em 1997, dois dos maiores sucessos de público da companhia. Em seu primeiro ato, os dançarinos usam passos típicos do balé clássico e da dança contemporânea, brincando com gestos do dia a dia e movimento no solo. Ao fundo, o palco fica vertical e se transforma em uma parede de 7 metros de altura, onde os bailarinos desafiam a gravidade. No segundo momento, os bailarinos se deslocam em estado de flutuação, com movimentos lentos eles caminham em suspensão. Uma roda de 5 metros de altura toma conta do palco e os bailarinos dançam sob forças centrífugas e centrípetas.
Quando: em cartaz até 18 de setembro de 2016. Quintas, sextas e sábados às 21h, domingos às 18h.
Onde: Teatro João Caetano - Praça Tiradentes - Centro.
Quanto: R$40 (inteira) e R$25 (inteira - Balcão simples).
Venda de ingressos pela internet: www.ingresso.com
Mais informações: www.ciadeborahcolker.com.br

"Trilogia Amazônica"
O balé e a orquestra sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresentam o espetáculo "Triologia Amazônica - Balé em três partes" em agosto. Com música de Heitor Villa-Lobos, a nova produção do Municipal é inspirada na natureza, em especial na Amazônia. Daniela Cardim inicia a trilogia com "Uirapuru", obra das mais arrojadas do compositor, escrita em 1917, em que o misterioso pássaro da floresta que, com seu canto, atrai as jovens índias e se transforma em homem. Luiz Fernando Bongiovani assume a segunda parte, coreografando "Erosão", um balé composto em 1950 que descreve a criação do Rio Amazonas a partir de uma lenda ameríndia recolhida por Barbosa Rodrigues. Marcelo Gomes encerra a trilogia com "Alvorecer", livremente inspirada na história do Boi-Bumbá do Nordeste e no Boi de Parintins do Amazonas.
Quando: dias 3, 4, 6, 11, 12 e 13 de agosto, às 20h, e dias 7 e 14 de agosto às 17h.
Onde: Theatro Municipal do Rio de Janeiro - Praça Floriano - Cinelândia.
Quanto: R$36 (Galeria - inteira), R$72 (Balcão superior - inteira), R$100 (Plateia e Balcão Nobre - inteira).
Venda de ingressos pela internet: www.ingresso.com
Mais informações: www.theatromunicipal.rj.gov.br

"Céu de Basquiat"
A Cia. Márcio Cunha Dança Contemporânea apresenta o espetáculo inédito "Céu de Basquiat" no Sesc Copacabana. Na nova obra, o coreógrafo Márcio Cunha transita entre as atuais questões culturais e políicas do Brasil e do mundo. O espetáculo mergulha no universo particular das obras de Jean Michel Basquiat, arista norte-americano com uma carreira meteórica e uma história de vida conturbada.
Quando: até 14 de agosto de 2016. De quarta a sábado, às 21h, domingos às 20h. No dia 3 de agosto não haverá espetáculo.
Onde: Sesc Copacabana - Rua Domingos Ferreira, 160 - Copacabana.
Quanto: R$20 (inteira).
Mais informações: (21) 2548-1088.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo