Entretenimento

"Estamos todos meio loucos", diz Marcos Veras, que estreia comédia em BH

Divulgação
Marcos Veras em cena de "Acorda pra cuspir" Imagem: Divulgação

João Marcos Veiga

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

17/06/2016 07h00

O Teatro Sesiminas recebe nos dias 25 e 26 de junho (sábado e domingo) o ator Marcos Veras com a peça "Acorda pra cuspir". O espetáculo, uma versão de “Wake up and smell the coffee", do americano Eric Bogosan, traz uma crítica ácida e bem-humorada dos tempos modernos. No palco, o personagem José Silva (Veras) é mais uma peça de uma engrenagem social de ambição por sucesso, fama e dinheiro.

Apesar de passados 15 anos da estreia do trabalho original em Nova York, o texto traduzido na íntegra para o português se encaixa perfeitamente na realidade atual, segundo o protagonista. "Acho que o texto é atemporal. E certos comportamentos que são mostrados na peça existem desde que o mundo é mundo. O que acontece é que de 2001 pra 2016 isso foi potencializado pelo mundo cada vez mais moderno, e nós cada vez mais insanos. E com o mundo globalizado de hoje não importa se é nos EUA ou no Brasil. Estamos todos meios loucos."

Divulgação / Rodrigo Veloni
Imagem: Divulgação / Rodrigo Veloni

Entre o drama e o humor, o trabalho dirigido pelo premiado diretor Daniel Herz arranca naturalmente risadas da plateia, talento natural lapidado por Marcos. Desde 2008, ele percorre o país com o stand-up "Falando a Veras", além de conciliar os trabalhos na internet, no canal Porta dos Fundos, cinema e TV -emendou participações nos programas "Zorra Total", "Encontro com Fátima Bernardes" e a novela "Babilônia".

Para o ator de 36 anos, o teatro não é mais o único refúgio de realização profissional ou sinônimo de projetos com baixo retorno financeiro em comparação à TV. "Todos os trabalhos que fiz na TV me realizaram profissionalmente. E com meu solo de humor no teatro, por exemplo, ganhei dinheiro. É fato que a TV te dá uma exposição importante para que desperte a vontade das pessoas de irem ao teatro te ver. Mas procuro sempre ter prazer e me divertir em meus trabalhos. O dinheiro é consequência. As vezes ele vem e, as vezes, não. O prazer sempre vem", afirma Veras.

Em 2016, seu nome estará nos créditos de ao menos dois longas-metragens - “Um namorado para minha mulher”, de Júlia Rezende, e “Shaolin do Sertão”, dirigido por Halder Gomes. Recentemente, o ator também integrou as filmagens de “Contrato Vitalício”, primeiro longa do Porta dos Fundos, e ainda se prepara para protagonizar dois outros trabalhos, a comédia “Festa da Firma”, dirigida por André Pelenz, e o drama “Filho Eterno”, de Paulo Machline.

Serviço
Espetáculo “Acorda Pra Cuspir”, com Marcos Veras
Quando: 25 e 26 de junho (sábado às 20h, domingo às 19h)
Onde: Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60 - Santa Efigênia)
Quanto: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)
Vendas: bilheteria do teatro ou pelo site www.ingresso.com
Mais informações: pelo telefone (31) 3241-7181 e www.teatroemmovimento.art.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo