Entretenimento

Quem é a jovem que saiu da Maré para rodar o Brasil com uma peça biográfica

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

09/06/2016 07h00

No dia 9 de julho de 2011 a carioca Bianca Andrade, 16, divulgava seu primeiro tutorial de maquiagem para o YouTube. Cinco anos depois, o boom da rede de vídeos transformou a vida da menina em teatro. Ela mesma, mais conhecida como Boca Rosa, protagoniza sua trajetória na peça que já passou por sete cidades, com ingressos a R$ 90 e a previsão de chegar a dez Estados até o final do ano.

"Boca Rosa, A Peça" retrata este período entre a descoberta da paixão pela maquiagem e a transformação de Bia em uma blogueira famosa que recebe um convite para protagonizar uma peça biográfica. Em um recurso metalinguístico, o enredo passa longe de um monólogo e -- com apoio de uma atriz profissional, da mãe, do namorado e de amigos --, relembra a trajetória da carioca de 21 anos.

Cabelo ruivo e muito famosa. Ela é blogueira? Quem ela é? Ela é a Bia. A Boca Rosa"
Trecho da canção criada para a peça

"Eu não sinto que essa peça é sobre a minha vida. É a história de uma menina comum, que acreditou nos seus sonhos. Essa é uma história que todo mundo precisa ouvir, até eu às vezes. A gente precisa dessa dose de esperança, de bom humor, de positividade", explica Bianca ao UOL, minutos depois de descer do palco. 

Nascida na Maré, no Rio de Janeiro, Bianca Andrade trabalhou como garçonete e recepcionista para juntar dinheiro, comprar sua primeira câmera e começar a gravar os vídeos que a levaram a diversos programas de TV e, agora, aos palcos.

Antes disso, ela já chamava a atenção na sua própria comunidade com um blog sobre maquiagens feitas com produtos baratinhos. Para criar a página, Bianca teve ajuda do namorado, com quem está há sete anos e que hoje é seu empresário.

Rafaela Rangel/Divulgação
Bianca beija o namorado durante a peça Imagem: Rafaela Rangel/Divulgação

Profissão: blogueira

A blogueira também conta com a ajuda de sua mãe e de mais nove pessoas somente na equipe que mantém o Boca Rosa. "Tem o financeiro, tem um advogado, tem o editor de vídeo, tenho duas secretárias e três colaboradoras de conteúdo", tenta lembrar de cabeça. Fora toda a equipe que a acompanha com a peça Brasil afora.

Basta observar a (falta de) rotina da menina para entender o fenômeno que vem transformando os influenciadores digitais nas novas celebridades. A reportagem teve de disputar o escasso tempo de Bia com fãs e convidados que queriam um abraço e uma selfie.

Em menos de duas horas ela sairia de São Paulo para embarcar para o Recife. No Nordeste, a tarefa era receber mais leitoras em um encontro promovido pela marca de maquiagem que patrocina sua peça. Menos de 24 horas depois da chegada ao Recife, Bia voaria direto para o sul do país para gravar um comercial para uma grande marca de calçados.

A peça comercial será veiculada no YouTube, onde ela concentra mais de 2,5 milhões de inscritos. No Facebook são 3 milhões de seguidores. Somando outras redes, suas "goxtosas" somam sete milhões.

Grafado com X, o "goxtosas" reforça o sotaque carioca da blogueira e é usado o tempo todo por Bia, junto com seu lema: "Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos". A ideia é reforçar a autoestima do público majoritariamente feminino. Na plateia, algumas fãs não resistem e choram, além de filmarem e fotografarem. Os smartphones estão liberados até mesmo no palco, desde que sem flash.

Os youtubers estão inspirando muito. Acho que esse é o nosso momento.
Bianca Andrade, a Boca Rosa

Se hoje a Boca Rosa influencia de crianças a jovens adultas, ela também já foi influenciada. O apelido veio da obsessão por um batom que ela viu em uma das personagens da atriz Danielle Winits na TV. Quando conseguiu comprar o tal batom rosa, não saía de casa sem ele.

Novas propostas de trabalho não param de chegar, mas por enquanto Bianca não pensa em livro nem em filme. "Eu tenho que focar em uma coisa, eu não posso focar em duas", explica ela sobre já ter recusado convites para escrever um livro. Quando sobrar um tempo na agenda, ela pretende produzir uma ficção.

"Os youtubers estão inspirando muito. É uma galera comum, uma galera que dentro de casa conseguiu ir para o mundo. Por isso que as histórias acabam em filme, no meu caso em peça. Acho que esse é o nosso momento"

MR Fotografia/Divulgação
Bianca Andrade (à frente) com a equipe da peça "Boca Rosa", em Santos (SP) Imagem: MR Fotografia/Divulgação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo