Entretenimento

Ganhador de três Oscar, diretor de "Wicked" elogia elenco brasileiro

Jotabê Medeiros

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/02/2016 16h37

Ganhador de três Oscar (pela música de "Pocahontas" e "O Príncipe do Egito") e quatro Grammy, o diretor e compositor norte-americano Stephen Schwartz disse nesta quinta-feira (25), em São Paulo, que o elenco brasileiro do musical "Wicked", que estreia no dia 4 de março no Teatro Renault, é "excepcional".

"Eles dançam bem, cantam bem. E, ainda por cima, são os mais engraçados de todos os elencos do espetáculo que conheci até hoje", disse Schwartz ao UOL. Nesse momento, há quatro produções de "Wicked" rodando o mundo (Nova York, Londres, Sydney e Brasil). A produção brasileira, segundo a T4F (Time For Fun), tem o custo estimado de R$ 16 milhões, dos quais R$ 15 milhões foram financiados por meio da Lei Rouanet.

Schwartz ressaltou que não foi o responsável por escolher o elenco, e que também ficou encantado com o protagonista do musical, o ator Jonatas Faro. Enquanto explicava o desenrolar de uma das cenas, em que o princípe bon vivant Fiyero (Faro) consegue convencer todo o pessoal da sua escola a cabular aula e ir para a balada, ele apostou que a bruxa boa Glinda (Fabi Bang) vai cair de amores pelo galã. "Quando ele aparecer, vocês vão entender o por quê", brincou.

Schwartz, que também tem uma estrela na calçada da fama de Hollywood, é um dos homens do toque de ouro da Broadway. Ele colaborou com Alan Mencken no cinema em "Pocahontas", "O Corcunda de Notre Dame" e "Encantada". "Wicked" foi visto por 48 milhões de espectadores no mundo e teve um faturamento de cerca de US$ 4 bilhões (R$ 8 bilhões).

Seus números são espantosos: o espetáculo usa eletricidade suficiente para abastecer 12 casas, 170 diferentes tipos de couro usados no figurino (sapatos, luvas, chapéus), 80 toneladas de cenário, 300 metros de cabos, bonecos de três metros de altura, engenhocas móveis e um dragão com asas de envergadura semelhante à de um avião Cessna 172.

Na primeira troca de roupa, 17 atores mudam de figurino em apenas 1 minuto e meio. No fosso do teatro, uma banda com dez integrantes toca ao vivo a música do musical, considerado "o melhor musical da década" pela "Entertainment Weekly".

Os ingressos para o espetáculo, que fica em cartaz até 31 de julho, custam entre R$ 50 e R$ 280 e estão à venda nas vilheterias do Teatro Renault (Av. Brigadeiro Luis Antonio, 411 - Bela Vista), de terça a domingo, e pelo site www.ticketsforfun.com.br.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo