Entretenimento

Romero Britto relembra origem humilde para criar painel em periferia de SP

Tiago Dias

Do UOL, em São Paulo

25/10/2015 06h00

Espécie de diplomata brasileiro das artes, Romero Britto volta ao país neste domingo (25) para uma ação social em uma comunidade no extremo leste de São Paulo.

O artista entregará o maior painel de sua autoria, que será pintado coletivamente por moradores da região, para a ONG Gerando Falcões.

O desenho de uma família embaixo de um guarda-chuva é, segundo o próprio artista, símbolo de proteção. A ação lhe remete a sua própria infância humilde em Recife (PE), quando fazia experimentos com sucata e abusava das cores para contrastar, segundo ele, com o lado sombrio de sua condição na época.

“Eu vim de família grande do nordeste, e foi muito complicada minha infância. Eu entendo completamente quando as pessoas têm dificuldade no Brasil e em outas partes do mundo”, observa Britto, em entrevista ao UOL.

Para ele, a desigualdade está evidente em todas partes do mundo, inclusive nos Estados Unidos, onde se radicou no começo da carreira. “Até nos países mais desenvolvidos tem famílias e jovens que, de certa maneira, não têm oportunidade de fazer parte desse desenvolvimento. É uma contradição muito forte. A ideia de ajudar me inspira bastante”, explica. “É bom poder se envolver, comecei a fazer isso com a minha arte”.

O pernambucano também foi buscar na gênese da sua carreira inspiração para o painel. “Fiz trabalhos inspirados em grafite. Teve uns artistas, inclusive daqui, que foram na minha casa e grafitaram as paredes do meu estúdio. Eu gostei e quis fazer algo mais legal ainda: grafitei minha parede inteira”.

Reprodução/Instagram
Naldo e Moranguinho com o artista plástico Romero Britto Imagem: Reprodução/Instagram
Naldo e Miami
Mas a vida pop e colorida também traz uma rotina exaustiva. Romero diz que quer desacelerar a vida intensa de viagens (há uma semana, ele passou pela Rússia, para participar de uma exposição, e na Tailândia, para pintar um carro de Fórmula 1). “Quero ficar mais no meu estúdio, criar mais”, promete.

No Brasil, além da parceria com a ONG, Romero está animado com a amizade com o cantor Naldo, cujo novo disco traz arte do pernambucano na capa. “É uma pessoa muito legal, gosto muito dele. Ele anda tão ocupado quanto eu, mas estamos sempre em contato toda vez que ele vem a Miami. Ele mandou algumas músicas para eu ouvir e fiz a capa”.

Naldo não é o único brasileiro a frequentar Miami. Ultimamente, até o artista já observou que o movimento dos brasileiros aumentou – principalmente o descontentes com o governo brasileiro. “Miami é uma cidade muito misturada, tem gente do mundo inteiro. Fiquei sabendo que muitos brasileiros têm comprado apartamento por lá. Queria poder encontrá-los mais”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo