Topo

Música

Dama da música caipira, Inezita Barroso vai ganhar musical em 2016

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

09/10/2015 19h01

A vida e obra da cantora, compositora e apresentadora Inezita Barroso, que morreu no último mês de março, vai virar musical no segundo semestre de 2016 em São Paulo. O espetáculo, que leva o nome "Inezita", será dirigido por Marcelo Amiky, com a violonista Badi Assad no papel principal.

Segundo a produção, os demais integrantes do elenco serão escolhidos por meio de audições em meados do ano que vem. Serão 36 apresentações em três meses de montagem, assinadas pela Fidellio Produções. O projeto foi autorizado a captar R$ 2.918.100 via Lei Rouanet.

"Agora a gente começa um longo processo, que é o de captação. Estamos animados. Vamos contratar uma equipe de escritores. A ideia é que a peça tenha uma ótica biográfica, unindo música e teatro", diz ao UOL o produtor Deco Gedeon.

A familiaridade com a obra de Inezita, a voz e a habilidade ao violão foram fundamentais para a escolha da paulista Badi Assad, 48, que tem mais de 26 anos de carreira, 11 álbuns e diversos prêmios internacionais no currículo.

"A gente adoraria ter sucesso com essa temporada para, depois, percorrer todo o Brasil. Seria muito gratificante. Mas, por enquanto, estamos apenas pensando na prospecção", afirma Gedeon.

Conhecida pela música e pela defesa ferrenha da cultura caipira, a paulistana Inezita Barroso apresentou por 35 anos o programa de TV "Viola, Minha Viola". Ela morreu aos 90 anos, no dia 8 de março, em decorrência de uma insuficiência respiratória aguda.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!