Topo

Livros e HQs

Fãs "afugentam" autora de "50 Tons" de sessão de perguntas e respostas

Karel Prinsloo/Efe
A escritora britânica E.L. James com cópia do livro "Cinquenta Tons de Cinza" em livraria de Londres, no Reino Unido Imagem: Karel Prinsloo/Efe

Do UOL, em São Paulo

29/06/2015 19h39

A escritora E.L. James, autora da série erótica “Cinquenta Tons de Cinza”, realizou nesta segunda (29) uma sessão de perguntas e respostas em seu perfil no Twitter. A ideia era que fãs do mundo inteiro enviassem suas dúvidas para que a escritora revelasse coisas como que tipo de música a inspira e que cenas da série foram as mais difíceis de escrever, entre outras.

Tudo ia muito bem até que alguns usuários começaram a interrogá-la sobre a suposta apologia à homofobia e ao abuso sexual em sua obra –e aproveitaram para tirar um pouco de sarro da escritora. Confira algumas perguntas que não foram respondidas.

“Meu chefe disse não quando eu perguntei se poderia beijá-lo, e então eu fiz mesmo assim porque não significa sim, correto? As coisas no trabalho estão embaraçosas.”

“Você é tão homofóbica na vida real quanto são seus livros? Perguntando como amiga.”

“Você acredita que a infância problemática de Christian Grey justifica o abuso ligeiramente consensual que ele inflige a todas as suas amantes?”

“Preciso de um conselho para fazer um GRANDE gesto romântico. Devo por um rastreador GPS no celular dela e fazer ameaças se ela tentar me deixar?”

“E.L. James entrando na hashtag da sua sessão de perguntas”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs