Música

Já estamos tocando para a quinta geração de fãs, diz Wanderléa sobre Virada

Francisco Cepeda/AGNews
A cantora Wanderléa, que participará da homenagem aos 50 anos da Jovem Guarda Imagem: Francisco Cepeda/AGNews

Luna D'Alama

Do UOL, em São Paulo

18/06/2015 18h12

Além do público fiel, que acompanha a Jovem Guarda desde os anos 1960, há fãs mais novos que aprenderam a gostar das baladas da turma do ieieiê, segundo a cantora Wanderléa, que sobe ao Palco São João (av. São João, altura do 1.100) da Virada Cultural, às 16h de domingo (21). “Temos um público maravilhoso que nos segue desde o início e influenciou seus familiares, que passaram também anos acompanhar. Já estamos fazendo shows para a quinta geração de fãs, eles conhecem e cantam todo o nosso repertório”, disse Wanderléa em entrevista ao UOL por e-mail.

A eterna “Ternurinha” conta que inclui em suas apresentações muitas músicas que gravou na fase posterior à Jovem Guarda, mas que, “para levantar a galera”, não pode deixar de lado os hits do começo da carreira, como “Prova de Fogo", “Foi Assim”, "Pare o Casamento" e "Ternura".

“A seleção dos meus sucessos antigos é fatal, todos cantam juntos, e sempre me emociono com tamanha demonstração de carinho. Esse reconhecimento caloroso alimenta a alma do artista”, destacou a mineira de 69 anos, que já cantou na Virada em 2013.

Divulgação
Capa de CD de Martinha de 2010, com seus grandes sucessos da carreira Imagem: Divulgação
Outra atração do evento, a também mineira Martinha, 67 anos, vai fazer um repertório meio a meio com a amiga Vanusa em cima do Palco São João, ao meio-dia de domingo. “É a primeira vez que cantaremos juntas, estamos superfelizes. O repertório ainda é surpresa”, afirmou a cantora, apelidada por Roberto Carlos de “Queijinho de Minas” nos 1960, em entrevista ao UOL por telefone. O ensaio de Martinha e Vanusa está previsto para esta quinta-feira (18).

Ao contrário do que disse, em tom de brincadeira, o secretário municipal de Cultura, Nabil Bonduki, de que o show da Jovem Guarda será para a terceira idade, Martinha fala que é para todos os públicos, de qualquer faixa etária.

A artista diz que ainda viaja muito pelo Brasil para shows em feiras, clubes e festas fechadas, mas que faz tempo que não toca para tanta gente. “É uma responsabilidade grande. A gente fica meio tensa, mas nada que seja ansiedade. Estou feliz”, ressaltou.

Entre os maiores sucessos da carreira de Martinha, estão “Eu Daria A Minha Vida”, “Eu Te Amo Mesmo Assim” e “Última Canção”.

Confira a programação completa da Virada Cultural 2015.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
UOL Entretenimento
Adriana de Barros
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
UOL Entretenimento
do UOL
AFP
AFP
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
Estadão Conteúdo
Música
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
AFP
Topo