Livros e HQs

Para Ruth Rocha, "Marcelo, Marmelo..." é mais literário que "Harry Potter"

Rodrigo Capote/Folhapress
A escritora Ruth Rocha, que completa 50 anos de carreira Imagem: Rodrigo Capote/Folhapress

Rodrigo Casarin

Do UOL, em São Paulo

29/04/2015 20h27

A escritora Ruth Rocha, 84 anos, autora de clássicos da literatura infantil brasileira como "Marcelo, Marmelo, Martelo", "O Reizinho Mandão" e "O Menino que Quase Virou Cachorro", causou polêmica ao dizer, em uma entrevista publicada nesta semana pelo site IG, que "'Harry Potter' não é literatura" e que as sagas infato-juvenis com bruxas e vampiros que fazem sucesso hoje são apenas uma moda passageira. Com isso, a autora despertou a ira dos fãs do bruxo criado pela autora britânica J.K. Rowling e interpretado por Daniel Radcliffe no cinema.

Na sua opinião, qual desses dois personagens é melhor?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Valide seu voto

captcha

Caso não consiga ler, ouça o que está escrito.

Atacada por internautas, Ruth, que está completando 50 anos de carreira, falou com o UOL sobre a polêmica criada em torno de sua declaração e disse que, para ela, "Marcelo, Marmelo..." possui mais valor literário que os livros do bruxinho de Hogwarts. 

"Harry Potter não é literatura, digo isso mesmo. É entretenimento, é best-seller. Mas nunca falei para tirar da livraria", disse a autora, que afirma ter lido o primeiro livro da saga de Rowling. Segundo ela, como exercício de leitura para crianças, "Harry Potter" tem seu valor. "Acho maravilhoso [uma criança] ler o 'Harry Potter', não tenho nada contra."

Questionada sobre qual obra tem mais valor, o seu "Marcelo, Marmelo, Martelo" ou a saga do bruxo, a escritora diz preferir deixar para a crítica avaliar isso, porém dá sua opinião. "A importância é igual, mas eu acho 'Marcelo Marmelo Martelo' mais literário". E explica: "Literatura é arte. Inclui linguagem, sentimento, emoção. Um modo de ver a vida. Uma série de coisas que, quando preenchida, se torna arte".

Quanto aos ataques que tem sofrido dos fãs de "Harry Potter", Ruth diz que todos têm o direito de falar o que quiserem sobre a sua obra. "Tenho horror a censura. Escrevi o 'Reizinho Mandão' na época da ditadura, justamente por causa disso. Eu digo a minha opinião, eles [fãs de 'Harry Potter'] dizem a deles. Não tem problema. Eles podem falar mal de mim. Hoje todos podem dar opinão, palpites, mesmo sem embasamento nenhum."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Da Redação
Da Redação
Da Redação
Da Redação
Da Redação
Da Redação
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
Página Cinco
EFE
Página Cinco
EFE
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Página Cinco
Página Cinco
BBC
AFP
Página Cinco
EFE
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
DW
Página Cinco
Da Redação
Da Redação
Página Cinco
Roberto Sadovski
Página Cinco
EFE
Página Cinco
EFE
Página Cinco
Topo