Entretenimento

"Levei muita bronca do Abujamra", relembra Guta Stresser em velório

Fabíola Ortiz

Do UOL, em São Paulo

29/04/2015 12h08

O elenco da companhia Os Fodidos Privilegiados, fundado por Antônio Abujamra nos anos 1990, viajou durante a madrugada para ir ao velório do diretor em São Paulo.

O grupo formado por 12 atores, incluindo Guta Stresser, mais o diretor João Fonseca, alugou uma van e saiu do Rio de Janeiro à meia-noite desta quarta (29) para chegar a tempo de prestar a última homenagem.

"Ele tinha um faro para bons atores e diretores. Era exigente, mas muito amoroso também. Levei muita bronca, as brigas eram sempre em momentos pertinentes. Era incapaz de fazer uma grosseria ou alguma injustiça", contou Guta, muito emocionada.

A atriz lembrou com carinho do tempo que ingressou na companhia teatral, em 1995. "Eu tinha apenas 22 anos e sai de Curitiba para o Rio de Janeiro. Era um grande mestre. Era um homem pensante. Tínhamos no grupo os 'dogmas do Abu'."

Guta relembra algumas frases célebres do guru: "Seja um ator científico", "Ocupe seu espaço", "Toda função no teatro é importante", "Sempre entre em cena como protagonista, independente do tamanho do papel", "Entre a eficiência criativa e a burra, prefiro a burra, porque ideias brilhantes qualquer mente brilhante pode ter.  Daí a realiza-las há um abismo".

Fonseca, que se define como um discípulo de "Abu", como era conhecido entre amigos e colegas de profissão, também falou sobre o "mestre". "É muito difícil expressar o que ele significou para mim e não cair nos chavões que ele tanto odiava. Eu devo praticamente tudo a ele, ele me transformou em diretor", disse ele, que hoje dirige a trupe Os Fodidos Privilegiados.

"Foi a pessoa mais generosa que vi na vida. Ele disse que eu tinha intuição de diretor e me deixou dirigir uma peça com ele", contou. A peça "O Casamento" foi a primeira que Fonseca comandou na companhia, aos 33 anos.

Fonseca admitiu que, ao saber da notícia da morte de Abujamra, o elenco ficou "inconformado, triste e arrasado". E foi aí que surgiu a ideia de alugar uma van para vir a São Paulo e dar um último adeus ao diretor.

"Ele é ainda mais moderno e louco que todos nós. Você se espantava com como ele estava à frente de tudo. Jamais seria diretor se ele não me desafiasse e mostrasse que era possível. Era um ‘gentleman’ e tinha disciplina no trabalho", conclui.

Em uma cerimônia reservada, restrita a amigos e familiares, Antônio Abujamra foi cremado às 15h desta quarta (29) no Crematório Vila Alpina, zona leste de São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo