Entretenimento

Com 1ª protagonista lésbica da Broadway, "Fun Home" é aclamado pela crítica

Joan Marcus/AP
(Da esq. para dir.) Atrizes Sydney Lucas, Beth Malone e Emily Skeggs interpretam diferentes fases da vida de Alison Bechdel no musical "Fun Home", em Nova York Imagem: Joan Marcus/AP

Patricia Reaney

De Nova York

20/04/2015 18h31

A Broadway recebeu de braços abertos a primeira protagonista lésbica de sua história, no musical "Fun Home", que foi aclamado pela crítica por sua originalidade e sensibilidade. A peça estreou no Teatro Square na noite de domingo (19), e já foi finalista do Prêmio Pulitzer 2014 – o Oscar do teatro norte-americano, na categoria drama –, além de ter tido uma temporada extra de ingressos esgotados na off-Broadway.

O espetáculo é baseado no livro de memórias "Fun Home: A Family Tragicomic", sucesso de vendas da escritora e chargista lésbica Alison Bechdel, sobre sua família e infância problemáticas no interior da Pensilvânia. Alison cresceu em uma casa funerária administrada pelo pai, um gay enrustido e professor de inglês.

Na Broadway, sem uma estrutura linear, a escritora é interpretada por três atrizes em diferentes épocas da vida. No palco, com direção de Sam Gold, a personagem faz um acerto de contas com a própria sexualidade e a relação difícil com o pai. "É a primeira protagonista lésbica na história dos musicais, e isso é uma história que precisa ser contada", disse Gold. "Parece ser um ótimo momento de nossa cultura para dar voz a essa personagem."

"É algo nada convencional, com certeza, e o teatro musical ganha com isso", escreveu o jornal nova-iorquino "Daily News". "O material é tratado com tanta delicadeza e conhecimento que fala sobre questões universais: vida, amor, família, sobrevivência."

Já o "New York Times" descreveu "Fun Home" como "um musical extraordinário, que injeta oxigênio no centro de reciclagem cultural que é a Broadway", enquanto a revista "Variety" carregou nos adjetivos: "Novo! Diferente! Original!"

A escritora e dramaturga americana Lisa Kron, indicada várias vezes ao Tony, adaptou o livro de Alison Bechdel e escreveu as letras para a trilha assinada por Jeanine Tesori.

A atriz Beth Malone vive Alison adulta, que relembra como foi crescer na casa funerária. Já Emily Skeggs, no papel de Alison universitária, e Sydney Lucas, como criança, são as versões mais jovens da autora.

"Cada apresentação traz algo específico, mas inter-relacionado de maneira inseparável do papel", declarou a revista "The Hollywood Reporter".

Michael Cerveris, ganhador do Tony por sua atuação em "Assassins", interpreta Bruce, o pai dominador de Alison, e Judy Kuhn é sua mulher sofredora, Helen.

A "Hollywood Reporter" disse ainda que "Fun Home" é uma produção arriscada para a Broadway, que tende a agradar o gosto popular. "Mas, para qualquer um que goste de um teatro musical mais aventureiro, é imperdível."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo