Entretenimento

Garoto desmente livro onde relatou sua viagem ao paraíso após quase morrer

Reprodução/amomonamission
O garoto Alex Malarkey Imagem: Reprodução/amomonamission

Do UOL, em São Paulo

16/01/2015 19h07

O adolescente Alex Malarkey, 10 anos, desmentiu, cinco anos depois, a história contada no livro "O Menino que Voltou do Céu" (Ed. CPAD, 2010), onde relata sua viagem até o paraíso, o encontro com Deus e o retorno à vida. A notícia foi publicada no site do jornal "New York Daily News". 

A suposta viagem ao céu teria ocorrido em 2004, após um gravíssimo acidente de carro quando ele tinha seis anos e que o deixou tetraplégico. Na ocasição, Alex ficou dois meses em coma e segundo seu relato, ele foi encaminhado por anjos até o paraíso. 
 
"Eu não morri. Eu não fui para o paraíso", escreveu em uma declaração oficial. O impressionante relato de Alex fez o livro entrar na lista dos mais vendidos do jornal "The New York Times" e virou até filme. "Eu disse que fui para o paraíso porque eu acho que estava querendo atenção. Quando eu fiz aquilo, eu nunca tinha lido a Bíblia. As pessoas têm lucrado com mentiras. E continuam lucrando", completou. 
 
A obra, inclusive, ajudou a inaugurar um novo filão literário, batizado pelo "The New York Times" como “heavenly tourism” (algo como turismo celestial). O filão já conta com best-sellers como "O Céu é de Verdade", "90 Minutos no Céu", "Cenas do Além" e "Meu Tempo No Céu", todos relatando viagens ao paraíso.
 
"Nada escrito pelo homem pode ser infalível", escreveu Alex. "Eu quero que todo o mundo saiba que a Bíblia é suficiente. Aqueles que comercializarem esses materiais devem ser chamados a arrepender-se e ter a Bíblia como suficiente". 
 
A editora americana da obra, Tyndale House, disse ao jornal "Washington Post" que o livro será retirado de todas as livrarias e não será mais vendido. A edição brasileira está esgotada no fornecedor. 
 
A mãe do garoto criticou a comercialização do livro e em uma declaração publicada em seu blog pessoal ela diz "É ao mesmo tempo intrigante e doloroso ver o livro não só continuar a vender mas, em sua maior parte, não ser questionado".
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo