Livros e HQs

Após suicídio, Robin Williams vai ganhar biografia

Do UOL, em São Paulo

28/08/2014 11h37

O ator Robin Williams, encontrado morto no dia 11 de agosto, vai ganhar uma biografia escrita por Dave Itzkoff, repórter de cultura do jornal “The New York Times”. Nos últimos anos, o jornalista escreveu diversas matérias e perfis sobre o ator.

O livro, ainda sem título e previsão de lançamento, foi anunciado nesta semana e será lançado pela editora Henry Holt and Co.

Junto com o anúncio, Itzkoff divulgou uma nota relembrando o convívio com Williams e chamando o ator de ‘herói da cultura’. "Em todas as vezes que nos encontramos, ele sempre foi gentil, generoso, humano, atencioso e hilário. Sou grato pela oportunidade de contar a sua história”, diz.

Em um dos perfis, publicado em 2009 e escrito após Williams ter passado por uma cirurgia cardíaca, o ator fala de sua rotina e visão de vida.  "Você passa a apreciar as pequenas coisas da vida. Como caminhar na praia com um desfibrilador”, ironizou.
 

Encontro do corpo

O corpo de Robins Williams foi encontrado em sua casa, em Tiburon, na Califórnia, sem sinais vitais, nesta segunda (11). "Nesta manhã eu perdi meu marido e meu melhor amigo", disse a mulher do ator, Susan Schneider, à imprensa norte-americana. "Em nome da família do Robin, peço que respeitem nossa privacidade nesse momento e que lembrem dele não por sua morte, mas pelos momentos de alegria e risada que ele proporcionou a todos ao longo de sua carreira", completou. A porta-voz da família, Mara Buxbaum, disse que Williams estava "enfrentando uma forte depressão nos últimos tempos".

A polícia de Tiburon recebeu às 11h55 (horário local) uma chamada de emergência sobre o caso de "um homem encontrado inconsciente e sem sinais de respiração em sua casa", segundo comunicado divulgado pela imprensa dos Estados Unidos. Ao chegar ao local, às 12h02, os oficiais identificaram o corpo do ator.

Vencedor do Oscar de ator coadjuvante por "Gênio Indomável" (1997), Robin Williams se internou no mês passado em uma clínica de reabilitação. Ele estava em um setor da Hazelden Addiction Treatment Center, em Minnesota, que possui um programa focado em manter a sobriedade por longo prazo --Williams lutava contra o vício de cocaína e álcool havia décadas. Em 2006, ele já havia ingressado voluntariamente em uma clínica para tratar o alcoolismo, depois de uma recaída após 20 anos de sobriedade.


O comediante e ator Steve Martin comentou a morte do amigo Robin Williams no Twitter nesta segunda (11). "Eu não poderia estar mais atordoado. Grande talento, parceiro de atuações e alma genuína", escreveu.

Quem ainda comentou a morte foi o presidente norte-americano Barack Obama, por meio de comunicado. “Robin Williams era um aviador, um médio, um gênio, uma babá, um presidente, um professor, um Peter Pan, e tudo no meio. Mas ele era um tipo único. Ele chegou às nossas vidas como um alien – mas acabou tocando todos os aspectos do espírito humano. Ele nos fez rir. Ele nos fez chorar. Ele deu seu talento imensurável gratuitamente e generosamente para aqueles que mais precisavam – de nossas tropas no exterior a marginais nas nossas ruas. Nossas condolências, da família Obama, a sua família, amigos e todos que encontraram sua voz graças a Robin Williams."

"Robin era uma tempestade de genialidade cômica e nossa risada era o trovão que o sustentava. Ele era um amigo e não acredito que ele se foi", disse o cineasta Steven Spielberg. "Nós perdemos uma das mentes mais inspiradas e dotadas da comédia, além de um dos maiores atores dessa geração. Suas performances eram diferentes de tudo que já vimos, elas vinham de lugares espirituais e sobrenaturais", comentou o diretor de "Uma Babá Quase Perfeita" (1993), Chris Columbus. "Ele merecia verdadeiramente o título de 'gênio'. Fomos amigos por 21 anos. Nossos filhos cresceram juntos. Ele nos inspirou a ir morar em San Francisco. Eu o amava como um irmão. O mundo era um lugar melhor com Robin nele. E seu legado lindo viverá para sempre."

Além de Steve, Obama, Spielberg e Columbus, outras celebridades - comediantes, músicos, atores, jogadores de futebol, entre outros - lamentaram o ocorrido. Veja a repercussão no Twitter.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Página Cinco
do UOL
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
UOL Jogos
do UOL
AFP
BBC
BBC
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Da Redação
AFP
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
Da Redação
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Reuters
Página Cinco
Da Redação
do UOL
Página Cinco
EFE
Página Cinco
Da Redação
AFP
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
BBC
Página Cinco
UOL Jogos
UOL Jogos
Entretenimento
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Entretenimento
AFP
Da Redação
Página Cinco
EFE
do UOL
Topo