Entretenimento

Arte tem peso maior que matemática, diz Jairzinho sobre projeto infantil

Thays Almendra

Do UOL, em São Paulo

28/05/2014 07h00Atualizada em 28/05/2014 16h55

Relançando o livro e CD infantil "Grandes Pequeninos - Volume 1", o músico Jair Oliveira e a atriz Tania Khalill têm como foco investir em projetos para crianças com base na convivência diária com suas filhas Isabella, 7 anos, e Laura, 3. De acordo com o cantor, o objetivo é fazer peças de teatro para escolas e uma série de TV baseada na obra do casal.

“O nosso projeto estimula as crianças de uma forma bonita. Tentamos levá-lo às escolas para que incluam as artes. Os brasileiros tentam separar a arte da educação. E, para mim, a arte tem um peso maior que a matemática e a geografia, por exemplo. Minhas filhas têm artes como teatro, por causa da mãe, música, artes plásticas no dia a dia delas”, afirmou Jair.

Depois de perder o pai, Jair Rodrigues, no último dia 8, Jairzinho –apelido que ganhou quando se tornou integrante do grupo infantil Balão Mágico, na década de 1980– relembrou momentos de sua infância em família. Ele conta que ele e sua irmã Luciana Mello foram criados em um ambiente repleto de música, no qual podiam selecionar o que tinham vontade de ouvir.

“Não tenho preconceito com o que uma criança pode ouvir ou não. Tento colocar para as minhas filhas o que eu acho legal, mas quero que elas façam as escolhas delas. A nossa educação se deteriorou muito. Digo sobre o cuidado com a educação que a gente tem em casa. Quero dar educação e informação para que elas evoluam. Tenho uma preocupação muito grande”, disse ele.

Para o músico, atualmente, a gama de atividades para crianças é maior do que em sua infância. Jair credita isso à internet e também ao Netflix e ainda menciona projetos musicais infantis recentes.  “Há bons projetos infantis, como 'Palavra Cantada' e 'O Pequeno Cidadão'", falou, citando, respectivamente, a dupla musical formada por Paulo Tatit e Sandra Peres e a banda criada por Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra, entre outros. "O Balão Mágico, por exemplo, atravessou várias gerações”, disse. No entanto, ele afirma que esses projetos demoram mais para pegar do que um novo CD para adultos, por exemplo.

O casal tem ainda um projeto de série de TV para um canal a cabo. Para Jair, a diminuição da programação destinada às crianças na televisão aberta se deu porque elas se afastaram da telinha. “As crianças veem tudo 'on demand' [sob demanda] porque mudou muito a relação com a TV. Hoje, a criança tem mais facilidade de assistir ao que ela quer quando ela quer”, finalizou ele. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo