Entretenimento

Museu em Buenos Aires exibe obras de grandes artistas brasileiros

Reprodução
De arquitetura moderna na fachada, o MALBA exibe em Buenos Aires obras de artistas renomados Imagem: Reprodução

Marcia Carmo

do Clárin

05/03/2014 15h29

O Museu de Arte Latino-Americana (MALBA), no bairro de Palermo, em Buenos Aires (AR) reúne obras dos grandes nomes das artes brasileiras. Quadros e esculturas são destacados em uma coleção que conta com verdadeiras joias também do México, do Uruguai, da Venezuela, de Cuba e da Argentina, entre outros. E passou a ser parada obrigatória dos turistas na cidade.

Inaugurado em 2001, com um acervo de mais de 200 obras dos principais artistas latino-americanos modernos e contemporâneos, o museu possui hoje um catálogo com mais de 400 títulos.

Recentemente, o museu mudou algumas obras de lugar e deu ainda mais destaque, por exemplo, para a escultura 'O Impossível' (1945), da artista brasileira Maria Martins (1900-1973). A obra costuma ser fotografada pelos turistas brasileiros, franceses e pelos argentinos, entre outros, que visitam o museu, como ocorreu no feriado de carnaval.

"Sem preço"

A mostra permanente do MALBA mantém no mesmo lugar o emblemático 'Abaporu' (1928), da brasileira Tarsila do Amaral. Ali, os brasileiros ficam longos minutos observando a obra que marcou a antropofagia no Brasil e simbolo do modernismo brasileiro.

O empresário Eduardo Costantini, fundador do museu, que doou grande parte das obras expostas na instituição, arrematou o "Abaporu" por US$ 1,4 milhão em um  leilão em Nova Iorque.

Em uma entrevista há alguns meses em seu escritório no Malba, ele disse: "Hoje, é uma obra com tanta importância, tanto valor, que já não tem preço".

  • Reprodução

    "Festa de São João", de Candido Portinari, é uma das obras em exposição no MALBA

O quadro "Festa de São João", de Candido Portinari, também continua ao lado do mural "Manifestación", do argentino Antonio Berni. Neste caso, segundo os curadores do museu, uma 'forma de criar um diálogo' entre as duas obras. As duas obras foram realizadas na década de 1930. O quadro de Portinari mostra, porém, um encontro típico no Brasil. E a obra do argentino é um retrato dos trabalhadores em 1934 na Argentina.

A série de verdadeiras joias brasileiras distribuidas em paredes brancas conta também com quadros de Helio Oiticica, Ligia Clarck, Cícelo Dias, Di Cavalcanti, Rubens Gerchman e Antonio Dias.

Estar ali em meio a este tesouro é observar como os brasileiros que visitam o museu - com máquinas fotográficas - parecem orgulhosos de ver um pedaço do Brasil em Buenos Aires.

  • Reprodução

    Artistas brasileiros dividem o museu com obras de toda a América Latina

O museu é parada obrigatória no roteiro turístico dos brasileiros na capital argentina.

"Vim de Belo Horizonte", diz o dentista Miguel, de 35 anos. "Vim do Rio de Janeiro", afirma Cecília, agente de viagens, de 28 anos, enquanto fotograva o 'Abaporu'.

Única ressalva do museu, os flashs das máquinas não estão autorizados.

O museu fecha as terças. Nos outros dias fica aberto até às 20 horas - mesmo horário funcionamento do seu café.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo