Entretenimento

Vencedor do Jabuti diz que é necessário combater restrições a biografias

Gabriel Mestieri

Do UOL, em São Paulo

14/11/2013 04h02

Vencedor do livro do ano de não ficção da edição 2013 do Prêmio Jabuti, o jornalista e escritor Audálio Dantas afirmou nesta terça-feira (13) que é necessário "combater com todas as forças" as restrições às publicações de biografias no Brasil.

"Acho que devemos combater mais essas tentativas [de proibição], que são movidas por interesses muitas vezes simplesmente peculiares", disse Dantas após receber a estatueta do Prêmio Jabuti pela obra "As Duas Guerras de Vlado Herzog: da perseguição nazista na Europa à morte sob tortura no Brasil".

Dantas citou o livro do colega Mário Magalhães para ressaltar a importância de haver liberdade em publicações do tipo. "O debate que livros como o meu, como o do Mário Magalhães sobre o Marighella trazem é essencial para que as novas gerações não se esqueçam, ou melhor, fiquem sabendo do que realmente aconteceu no nosso país naquele período [ditadura]".

Para o escritor, "negar à sociedade brasileira o direito de saber isso é evidentemente algo que nós devemos combater com todas as nossas forças". "Digo isso em relação às tentativas de proibir biografias. Quando as pessoas são públicas, as biografias pertencem ao público", completou.

Dantas e Luis Fernando Verissimo foram os grandes vencedores do Prêmio Jabuti 2013, realizado na noite desta quarta-feira (13), em São Paulo.

Veríssimo, que não compareceu à cerimônia, realizada na Sala São Paulo, ganhou o prêmio do livro do ano de ficção por "Diálogos Impossíveis". Além das estatuetas do prêmio, cada um recebe R$ 35 mil.

Um projeto de lei que libera as biografias não autorizadas está para ser votado na Câmara dos Deputados. O debate excedeu os corredores de Brasília depois de artistas como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil se declararem a favor da necessidade de autorização prévia para a publicação de biografias.

O projeto visa à modificação do artigo 20 do Código Civil, que prevê autorização prévia para a divulgação de imagens, escritos e informações biográficas. O artigo possibilitou que Roberto Carlos proibisse a comercialização de sua biografia não autorizada, "Roberto Carlos em Detalhes", lançada pelo jornalista Paulo César de Araújo, em 1997.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo