Entretenimento

Vazio deixado por Gustavo Rosa nunca será preenchido, diz Amaury Jr.

Do UOL, em São Paulo

12/11/2013 18h46

A morte do artista plástico Gustavo Rosa movimentou as redes sociais, entre eles o apresentador Amaury Jr., que lamentou o ocorrido dizendo que ele deixará "um vazio que nunca será preenchido". Rosa morreu às 16h13 desta terça-feira (12), aos 66 anos, vítima de um câncer de pâncreas, segundo confirmou em boletim médico o Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo. O velório será realizado na quarta-feira, a partir do meio-dia, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e o público poderá ter acesso pela entrada da rua Pedro Álvares Cabral, 201.

"Um querido amigo, um talentosíssimo artista acaba de partir. Gustavo Rosa vai deixar saudades e um vazio que nunca será preenchido. As obras, sempre cheias de vida e cor, vão eternizar sua história", escreveu Amaury Jr. em sua página no Twitter.

Segundo o colunista do UOL Flávio Ricco, Rosa já era sondado pela Rede Globo há meses para que alguns de seus quadros fizessem parte do cenário da casa de Helena, personagem da Julia Lemmertz na novela "Em Família", de Manoel Carlos, que vai estrear em 2014. Ele também já havia exposto algumas de suas obras para o cenário do humorístico da emissora "Sai de Baixo".
 

Biografia
Gustavo Rosa nasceu em São Paulo em dezembro 1946 e começou trabalhando com publicidade por imposição do pai. Em 1968, aos 21 anos, ele mandou um quadro para o 1º Festival de Artes Interclubes de São Paulo e ficou em primeiro lugar. Como prêmio, passou dois meses em Londres e, na volta, abandonou a publicidade para dedicar-se exclusivamente à pintura.

 

Autodidata, ele chegou a entrar em um curso de gravura em 1974 com o norte-americano Rudy Pozzati, no Museu de Arte Brasileira da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado).

"A liberdade é muito boa de um lado, mas ruim por outro: às vezes, você fica solitário. Mas pelo menos fiz meu trabalho, calquei uma área minha, sem copiar de ninguém. Acho que isso é a essência da minha carreira", disse Rosa em uma entrevista publicada em maio pelo jornal O Estado de São Paulo.

No currículo, Rosa acumulou participações na exposição Brasil-Japão em Tóquio, no Salão Nacional de Artes Plásticas, no Panorama da Arte Atual Brasileira e no International Museum of 20th Century Arts, em Los Angeles. Em 1994, ele lançou em Nova York uma grife com o seu nome e, quatro anos depois, desenvolveu capas de cadernos escolares da marca Tilibra.

Rosa lançou os livros "Pintando Um Mundo Melhor com Gustavo Rosa", "Gustavo Rosa", "Sem Raça, Com Graça" e ilustrou "A Melhor Seleção do Mundo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo