Entretenimento

Autobiografia de Morrissey estreia em 1° lugar e ultrapassa "Bridget Jones"

Do UOL, em São Paulo

23/10/2013 11h28

A aguardada autobiografia do cantor Morrissey estreou no primeiro lugar da lista dos livros mais vendidos no Reino Unido nesta semana, deixando para trás outro best-seller, “Bridget Jones – Louco Pelo Garoto”, de Helen Fielding.

“Autobiography” vendeu pouco menos de 35 mil cópias, de acordo com a revista “The Bookseller”, enquanto “Bridget Jones” vendeu 32 mil.
De acordo com Jon Howells, porta-voz da Waterstones, um dos principais varejistas de livro, afirmou à agência AP, que a “Autobiography” deve continuar vendendo bem até o Natal.

“Na Grã-Bretanha, ele é um dos nossos ícones”, disse Howells . "Ele é a grande história não contada a partir da década de 80 da geração de heróis da música". O livro também é n°1 na lista de best-sellers do site Amazon.

"Humanssexual"

Um dos músicos britânicos de maior sucesso no Reino Unido desde o final do século passado teve, até agora, uma vida "cinza", triste e melancólica --com pequenos momentos de alegria quase escondidos em sua história. "Eu tenho vergonha da minha própria felicidade", confessa Morrissey em uma frase perdida, depois de quase 500 páginas de uma narrativa de fluxo complicado de sua recém-lançada autobiografia.

  • Divulgação

    Capa da autobiografia de Morrissey, lançada pela editora Penguin Classics

A vida do ex-vocalista dos Smiths dominou a atenção da imprensa inglesa na última semana. O livro trata de toda a vida do músico desde seu nascimento, a relação com sua família, as dificuldades enfrentadas por ele na escola, suas primeiras paixões (que ele diz serem "humanssexuais"), as experiências com a música (primeiro como crítico, depois como cantor), a passagem pelo The Smiths, o sucesso mundial e a carreira solo. 

Lembranças do Brasil

Em um dos raros momentos em que cita apenas momentos alegres no livro, Morrissey relembra sobre experiências em turnês pelo mundo. O cantor destaca a lembrança de uma passagem pelo Brasil, que marcou sua vida:

"Nenhum sonho poderia jamais ser igual ao meu primeiro show em São Paulo, no Brasil, quando ao público levantou uma garota acima das suas cabeças em minha direção e, quando ela se aproximou, pude ver que ela segurava um bastão, e mais de perto, pude ver que ela era cega, e quando o público colocou ela delicadamente no palco, ela me entregou uma nota em que se lia 'Não posso vê-lo, mas amo você'".

Música
Como seria natural de se esperar em um livro sobre um dos cantores mais populares em seu país, os trechos em que Morrissey fala sobre sua relação com a música são os que mais prendem o leitor.

A contracapa do livro destaca que em 2006 Morrissey foi eleito pela audiência da rede de TV BBC como o "segundo maior ícone britânico vivo", perdendo apenas para o naturalista Sir David Attenborough, famoso por apresentar programas de TV no país. É interessante perceber o que aparenta ser um sentimento de perseguição de Morrissey, apesar de toda aclamação popular. O cantor parece se sentir atacado por todos os lados, questionado e até mesmo boicotado pelas rádios --por mais que sua banda acabe se tornando uma das mais elogiadas do país.

Os Smiths, entretanto, que são provavelmente o principal motivo pelo qual Morrissey é conhecido no mundo, acabam não ganhando o destaque que se poderia esperar. Menos de 20% do livro trata do tempo em que a banda estava reunida, nos anos 1980 --o grupo é mencionado uma centena de vezes ao longo das quase 500 páginas.

O sucesso da banda, mesmo com sua divulgação em todo o mundo, não chega a encher os bolsos dos integrantes, ele conta em um momento. "Os Smiths são repetidamente apontados como a melhor banda no país, mas mesmo assim não conseguimos nenhum sucesso visível", lamenta em outro trecho.

Morrissey trata praticamente como um "mistério" a separação da banda que marcou sua história. A versão mais tradicional contada pelos outros músicos e por testemunhas, entretanto, é que o grupo teria se desentendido após o vocalista rejeitar a parceria com um empresário, o que acabou levando à separação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo