Topo

Entretenimento

Editora cria "Biografia do Caetano" no Facebook em torno de polêmica

Reprodução
Página da "Biografia do Caetano" criada no Facebook Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

10/10/2013 18h50

A polêmica envolvendo músicos que exigem autorização prévia para que biografias sejam lançadas chegou com fôlego ao Facebook. Na quarta-feira (9), uma página foi criada na rede social sob o nome de "Biografia do Caetano", idealizada por Ricardo Giassetti e Danilo Corci, da editora MojoBooks.

"Criamos a página porque somos a favor da democratização da informação em todos os níveis e ter de bloquear biografias porque o biografado não quer é sem sentido", disse ao UOL Danilo Corci. "A gente criou de maneira séria, mas quem vai dar o tom são os participantes. Já temos mais de mil compartilhamentos na página com material pra gente olhar". A ideia, segundo ele, é compilar o material e lançar um e-book gratuito. "Mas isso vai depender da participação de todos".

  • 12985
  • true
  • http://entretenimento.uol.com.br/enquetes/2013/10/05/voce-acha-que-as-biografias-de-artistas-devem-passar-por-uma-autorizacao-previa.js

Os autores descrevem a página como "a mais pirata e coletiva biografia não autorizada de Caetano Veloso". Até o momento, 2.594 pessoas haviam curtido a página. "Parece que Caetano não gosta de biografias. Mas nós gostamos. Então vamos escrever coletivamente a primeira biografia não autorizada deste ícone da MPB. Poste sua história aqui, mande pra gente vídeos, imagens, frases e tudo mais o que você souber sobre ele - ou não", diz um dos textos da página.

"O que a gente vai fazer é o seguinte: se for material só texto, sem links, fotos ou qualquer referência, vamos pesquisar. Se não encontrarmos nada, podemos publicar com o nome de quem mandou e pedir para quem está na página ajudar a gente a investigar", explicou Corci sobre a autenticidade do projeto.

A página marca o nascimento de Caetano Emanuel Viana Teles Veloso em 7 de agosto de 1942, na cidade de Santo Amaro (BA); o nascimento da irmã mais nova, Maria Bethânia, em 18 de junho de 1946; e o contato do cantor com a música de João Gilberto em 1958. Há vídeos e fotos enviadas por internautas que resgatam momentos diversos da vida do artista.

Procure Saber
Caetano é um dos artistas que integram a associação Procure Saber, formada também por Roberto Carlos, Gilberto Gil, Chico Buarque e Milton Nascimento, entre outros. A empresária Paula Lavigne, ex-mulher de Caetano, é quem preside a entidade, que pede para que qualquer biografia passe por autorização do biografado, com respaldo da Lei 10.406, de 2002, que dá direito ao biografado de proibir a circulação de uma obra sobre ele.

Lavigne até chegou a elogiar em seu Twitter a criação da página "Biografia de Caetano":

A Anel (Associação Nacional dos Editores de Livros) tenta alterar a legislação com uma ação ação movida no STF (Supremo Tribunal Federal). Um manifesto divulgado em setembro na Bienal do Livro do Rio, assinado por autores como Ruy Castro e Boris Fausto, defende que a proibição às biografias não autorizadas é um "monopólio da história, típico de regimes totalitários".

Questionado por que escolher Caetano Veloso para ganhar uma biografia coletiva, Corci foi taxativo: "Foi Caetano quem cantou 'É Proibido Proibir'".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento