Entretenimento

Editora cria "Biografia do Caetano" no Facebook em torno de polêmica

Reprodução
Página da "Biografia do Caetano" criada no Facebook Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

10/10/2013 18h50

A polêmica envolvendo músicos que exigem autorização prévia para que biografias sejam lançadas chegou com fôlego ao Facebook. Na quarta-feira (9), uma página foi criada na rede social sob o nome de "Biografia do Caetano", idealizada por Ricardo Giassetti e Danilo Corci, da editora MojoBooks.

"Criamos a página porque somos a favor da democratização da informação em todos os níveis e ter de bloquear biografias porque o biografado não quer é sem sentido", disse ao UOL Danilo Corci. "A gente criou de maneira séria, mas quem vai dar o tom são os participantes. Já temos mais de mil compartilhamentos na página com material pra gente olhar". A ideia, segundo ele, é compilar o material e lançar um e-book gratuito. "Mas isso vai depender da participação de todos".

Você acha que as biografias de artistas devem passar por uma autorização prévia?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Os autores descrevem a página como "a mais pirata e coletiva biografia não autorizada de Caetano Veloso". Até o momento, 2.594 pessoas haviam curtido a página. "Parece que Caetano não gosta de biografias. Mas nós gostamos. Então vamos escrever coletivamente a primeira biografia não autorizada deste ícone da MPB. Poste sua história aqui, mande pra gente vídeos, imagens, frases e tudo mais o que você souber sobre ele - ou não", diz um dos textos da página.

"O que a gente vai fazer é o seguinte: se for material só texto, sem links, fotos ou qualquer referência, vamos pesquisar. Se não encontrarmos nada, podemos publicar com o nome de quem mandou e pedir para quem está na página ajudar a gente a investigar", explicou Corci sobre a autenticidade do projeto.

A página marca o nascimento de Caetano Emanuel Viana Teles Veloso em 7 de agosto de 1942, na cidade de Santo Amaro (BA); o nascimento da irmã mais nova, Maria Bethânia, em 18 de junho de 1946; e o contato do cantor com a música de João Gilberto em 1958. Há vídeos e fotos enviadas por internautas que resgatam momentos diversos da vida do artista.

Procure Saber
Caetano é um dos artistas que integram a associação Procure Saber, formada também por Roberto Carlos, Gilberto Gil, Chico Buarque e Milton Nascimento, entre outros. A empresária Paula Lavigne, ex-mulher de Caetano, é quem preside a entidade, que pede para que qualquer biografia passe por autorização do biografado, com respaldo da Lei 10.406, de 2002, que dá direito ao biografado de proibir a circulação de uma obra sobre ele.

Lavigne até chegou a elogiar em seu Twitter a criação da página "Biografia de Caetano":

A Anel (Associação Nacional dos Editores de Livros) tenta alterar a legislação com uma ação ação movida no STF (Supremo Tribunal Federal). Um manifesto divulgado em setembro na Bienal do Livro do Rio, assinado por autores como Ruy Castro e Boris Fausto, defende que a proibição às biografias não autorizadas é um "monopólio da história, típico de regimes totalitários".

Questionado por que escolher Caetano Veloso para ganhar uma biografia coletiva, Corci foi taxativo: "Foi Caetano quem cantou 'É Proibido Proibir'".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo