Entretenimento

Marco Feliciano faz campanha para retirar vídeo do Porta dos Fundos do ar

Do UOL, em São Paulo

19/08/2013 17h25

O deputado federal Marco Feliciano usou sua conta no Twitter para iniciar uma campanha contra um vídeo do coletivo de humor Porta dos Fundos.

Você acha que o Porta dos Fundos exagerou no vídeo "Oh, Meu Deus!"?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Publicado nesta segunda (19), o vídeo "Oh, Meu Deus!" mostra a atriz e cantora Clarice Falcão interpretando uma mulher que vai ao ginecologista e lá descobrem uma imagem de Jesus Cristo em sua vagina. A descoberta da imagem provoca uma peregrinação para ver as partes íntimas da moça.

Incomodado com o conteúdo do vídeo, o pastor evangélico escreveu no microblog "Assim caminha a humanidade... Video podre! Ajudem a denunciar para retira-lo do ar --->" e reproduziu o link do vídeo.

Até o momento da publicação deste texto, o post de Feliciano já havia sido retuitado 249 vezes. O vídeo do Porta dos Fundos já foi visto por mais de 283 mil pessoas.

Conhecido pelo humor politicamente incorreto, o Porta dos Fundos já havia abordado religião em vídeos como "Demônio", "Deus" e "Confessionário".

Sócio comenta polêmica

João Vicente do Castro, um dos sócios do Porta dos Fundos, conversou com o UOL sobre a polêmica. "O vídeo fez muito sucesso, não faço muita ideia do que o Feliciano falou, mas... a gente não vai tirar do ar, só isso", garantiu.

"Se você for se preocupar com todos os vídeos que soltamos, sempre vai ter alguém para ficar incomodado", disse o empresário e ator. "A gente também não pode parar de fazer o nosso trabalho com medo de alguém se magoar."

Castro explicou que já houve casos nos quais o Porta dos Fundos já se desculpou, quando uma pessoa se sentiu ofendida por determinado vídeo. "A gente respeita evangélicos, muçulmanos, católicos, todo mundo", disse. "A gente não vai botar no ar, por exemplo, algo sobre o Holocausto, já que é um tema que causou muita dor nas pessoas."

Alegando que mesmo os alvos das piadas do Porta dos Fundos, como gays e mulheres, costumam gostar das esquetes, o sócio defende o humor do grupo. "Eu não vou falar que o nosso humor é fofinho. Às vezes, a gente traz algo mais apimentado pra tela", afirmou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo