Entretenimento

Vida de fã: 5 posições que aprendi dormindo na fila da Comic-Con

Estefani Medeiros

Do UOL, em San Diego (EUA)

20/07/2013 14h52Atualizada em 21/07/2013 01h00

Eram 19h da noite de quinta-feira (18) quando começou a se formar, nos arredores do Centro de Convenções de San Diego, a quilométrica fila que daria acesso, apenas na manhã de sábado, ao Hall H, o espaço mais disputado da Comic-Con. Neste dia, os primeiros 6.000 fãs que sobrevivessem às noites ao relento poderiam entrar no imenso salão. Como jornalista não tem nenhuma prioridade na feira - feita para e por fãs -  resolvi encarar a maratona e, antes mesmo das revelações bombásticas do dia seguinte sobre Superman , acabei descobrindo uma coisa ou outra vital para os amantes de cinema e quadrinhos.

CENA DO CRIME
Ver pessoas estiradas no chão com a barriga para baixo e braços e pernas soltos, como nas cenas de assassinatos marcadas com fitas em séries policiais, pode causar medo e criar ar de suspense. Mas na Comic-Con é só um sinal de que você está se sentindo à vontade deitado no piso gelado. Versão abaixo mostra a posição inversa, com a barriga para cima.

  • Estefani Medeiros/UOL

TEMAKI
Um dos formatos mais comuns nas filas noturnas da Comic-Con é o inspirado na iguaria japonesa, com toalhas emprestadas dos hotéis cobrindo o chão e mantinhas ajustadas aos pés, mais abertas na cabeça. Também tem o formato hot roll para os mais experientes, que já trazem os sacos de dormir e ficam devidamente empanados. Fechado até o topo, o saco ainda abafa barulho de roncos e flatulência noturna dos participantes causada por horas de junk food. Na foto abaixo, já tem um embrulhado pra viagem.

  • Estefani Medeiros/UOL

CONCHINHA COM O DESCONHECIDO
Todo mundo é acostumado a dormir de conchinha com quem ama. Mas fazer conchinha na Comic-Con é literalmente abraçar o desconhecido. Nas filas pro Hall H, o espaço entre os participantes que dormiam no chão era tão pequeno que dava pra sentir-se aconchegado. Foto tirada às 3h15 com a vista da repórter.

  • Estefani Medeiros/UOL

CONTORCIONISMO NO BANQUINHO
Exige uma importante malemolência na coluna e também é mais usado pelos veteranos na convenção de cultura pop. Funcionando como uma cama improvisada, às vezes permite a adaptação da posição fetal, tão encolhido e pequeno quanto o mestre Yoda. Foto tirada às 2h30 no início da fila do painel da série "Once Upon a Time", que acontece no Ballroom 20.

  • Estefani Medeiros/UOL

O ÓRFÃO DE HOTEL
A procura por hotéis vira uma corrida acirrada todos os anos. Os preços altos e a falta de vagas nas proximidades faz com que alguns fãs durmam em qualquer lugar, mesmo sem a necessidade de estar em uma fila. Fantasiados ou não, a ideia é só esperar mais um dia de convenção chegar na madrugada animada de San Diego. Foto tirada às 5h30 de uma mulher aproveitando a energia do poste de luz pra carregar o celular.

  • Estefani Medeiros/UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo