Entretenimento

Com direito a chicotadas e algemas, "50 Tons de Cinza" inspira show no Clube das Mulheres

Mariana Pasini

Do UOL, em São Paulo

02/07/2013 07h00

Enquanto não sai o anúncio oficial do ator que interpretará Christian Grey na adaptação cinematográfica do livro “Cinquenta Tons de Cinza”, as fãs brasileiras da série têm de se contentar com o rosto – e o corpo – do modelo e dançarino Bruno Camargo, de 25 anos. Com 1,83 m de altura, barba por fazer e olhos castanhos, o moreno é dono de um físico invejável que já acumula prêmios como o de Mister Brasil Fitness 2011 e Mister SP Top Shape 2011. Todas as quintas-feiras, desde abril de 2013, é ele quem dá vida ao empresário adepto do sadomasoquismo da trilogia de E.L. James em um show no Clube das Mulheres, em São Paulo, usando terno e gravatas cinzas, uma pasta executiva e óculos escuros – todos facilmente removíveis.

Antes de subir ao palco, o paulistano é apresentado por Marcos Manzano, um dos fundadores do Clube: “Lá vem ele: o homem mais comentado do mundo!”. A sombra do modelo é projetada num pano branco, onde aparece folheando o livro, e ele desfila pelo palco em formato passarela do clube, para delírio das mulheres na faixa dos 30 a 50 anos que frequentam o lugar.

Leonardo Soares/UOL
Há algumas características do Grey descritas no livro, mas os detalhes não. As mulheres vêm para fixar o personagem numa pessoa só, mesmo que depois vejam outro no filme. Depois que comecei a leitura, percebi que os homens é que têm que ler, para entender mais as mulheres.

Bruno Camargo, 25 anos,
modelo e dançarino

Uma delas será puxada para o palco, onde Bruno a fará ajoelhar, para depois ser algemada, vendada e receberá leves chicotadas no bumbum e parafina de vela derretida. Outra possibilidade é que Bruno a faça deitar no chão, com a barriga para cima, enquanto tira a calça em cima dela. No final, a felizarda recebe um beijo carinhoso na bochecha. Tudo isso ao som de canções como “Aerials”, do System of a Down, “Black”, do Pearl Jam, “You Can Leave Your Hat On”, de Joe Cocker, e até música clássica.

“Quem leu o livro, sabe na hora que é o Grey por causa da postura e do figurino”, garante Bruno. Ele diz ter certeza também que seu personagem é o que mais faz sucesso entre as cerca de dez apresentações individuais de dançarinos que ocorrem a cada noite. Para o modelo, o fato de ainda não haver um ator, no cinema e na TV, que personifique o empresário da saga tem contribuído para o sucesso da performance. “Há algumas características [dele] descritas no livro, mas o formato, o rosto, os detalhes não. Aí, de repente, as mulheres vêm para ter uma lembrança, fixar o personagem numa pessoa só, mesmo que depois vejam [outra] no filme”, conta Bruno, que não se incomoda nem com o fato de ser moreno enquanto E.L. James descreve Grey como loiro.

Quando Bruno ficou sabendo do teste para o personagem, ele dançava em festas de debutantes, fazia trabalhos como modelo e estava na metade do primeiro livro da trilogia, motivado pela curiosidade após ver a obra nas mãos de muitas mulheres. “Depois que comecei a leitura, percebi que os homens é que têm que ler, para entender mais as mulheres.” Os passos do show são totalmente pensados pelo dançarino. “Eu já tinha uma ideia pré-elaborada do que seria o Christian Grey, tentei aplicar isso no palco, e deu no que deu: algema, chicote, vela...”. A valsa que o personagem dança na formatura de Anastasia Steele, protagonista do livro, e as cenas do quarto vermelho, regadas a ópera, por exemplo, são adaptadas para o palco do Clube das Mulheres.

No seu currículo, constam indicações a Mister Model Metropolitano, além de uma formação e pós-graduação em Educação Física. Em 2012, o dançarino saiu na edição de dezembro da “G Magazine” e venceu o 1º Concurso Nacional de Strippers com uma performance que teve direito a rapel no palco.

Leonardo Soares/UOL
Tenho uma coisa pré-elaborada, quando entro, já sei o que vou fazer. Mas nem sempre é como quero. Tem mulher que quer pular; outra, ajoelhar. A performance é algo muito pessoal, você tem que se sentir bem para fazer as coisas acontecerem.

Bruno Camargo, 25 anos,
modelo e dançarino

Feedback positivo
Segundo o dançarino e ex-personal trainer, muitas mulheres que não leram a obra contaram a ele que começaram a fazê-lo depois do show. O choro figura entre as reações que já viu na plateia. O feedback do público também vem na forma de sugestões para incrementar a performance, como em relação à escolha das músicas e também aos acessórios. A algema que ele usa no palco, por exemplo, foi presente de uma fã. Houve até quem o reconheceu num shopping, e nem a presença da namorada do dançarino intimidou a abordagem: “Adorei a apresentação, viu, Sr. Grey”, disse uma das admiradoras.

O show é sempre imprevisível e é preciso ter jogo de cintura: há mulheres que se soltam menos, outras até demais. “Uma vez sobe uma que quer pular; outra, uma que quer ajoelhar. Eu tenho uma coisa pré-elaborada, quando entro, já sei o que vou fazer. Mas nem sempre é como quero. A performance é algo muito pessoal, você tem que se sentir bem para fazer as coisas acontecerem.”

Bruno também faz apresentações particulares e em outras casas Brasil afora. A agenda do modelo está lotada para os meses de julho e agosto. Ao assumir o papel de Christian Grey, porém, Buno sempre carrega o nome da casa de shows, ou seja, a patente “Christian Grey do Clube das Mulheres”. No último sábado (22), fez seis shows como o personagem sadomasoquista, o último deles em uma churrascaria. “No final, a camisa, que era branca, já estava quase vermelha de tanto batom.”

O artista conheceu a atual namorada, de 39 anos, dançando. Ele garante que seu papel como Grey não interfere no relacionamento e procura levá-la sempre que possível para ver seus shows, ainda que vez ou outra haja alguma pontinha de ciúme, mas “namoro sem ciúme é como chupar bala com papel”, como define. Seu próximo objetivo é trazer para ver o show a própria mãe que, como toda a família, entende e aprova seu trabalho.

Filme
Bruno não tem medo de perder o papel quando a adaptação cinematográfica for lançada; muito pelo contrário: “Muitas mulheres já leram o livro, mas acredito que o 'boom' realmente vai vir quando sair o filme”. Ele admite que poderá mudar uma coisa ou outra, como deixar o cabelo crescer por exemplo, para ficar mais ou menos parecido com o ator do filme se for necessário. “Mas a grande ideia é mesmo o livro; o filme vem para interpretar o livro.”

Um dos fundadores do Clube, Focca Barreto foi quem teve a ideia para o personagem. “A gente percebeu que o livro estava na boca do povo. Tem que mudar, variar, e a gente fica procurando coisas. Minha ideia é estender até o filme, aproveitar a deixa, para quando tiver o filme ele ser ‘o’ Christian Grey”, conta. Foi com a performance de Bruno, inclusive, que a casa atingiu sua máxima lotação no novo endereço em uma única noite: 350 mulheres. Por enquanto, a única desvantagem de ter Bruno como Christian Grey foi mesmo o ciúme dos outros dançarinos.

Serviço
Apresentações de Bruno Camargo como Christian Grey
Quando:
todas as quintas-feiras, às 19h e às 21h
Onde: Clube das Mulheres, Rua Quatá, 1011 – Vila Olímpia
Quanto: R$ 50 ou R$ 100 consumíveis
Mais informações: (11) 3085-8458 / 3433-4914 ou www.clubedasmulheres.com.br/site

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo