PUBLICIDADE
Topo

"A TV que precisa ir para o YouTube, e não o contrário", diz ator do Porta dos Fundos

Reprodução/YouTube
Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

25/03/2013 14h01

Sucesso no YouTube e disputado por emissoras de televisão, Gregório Duvivier defendeu a permanência da sitcom de sucesso "Porta dos Fundos" na Internet.

"Talvez seja a TV que precisa ir para o YouTube, e não a gente ir para a TV. O futuro é a imigração oposta. A televisão precisa começar a pensar em coisas para a Internet", disse Gregório em entrevista para o "8 Minutos", canal no YouTube do humorista Rafinha Bastos.

Gregório destacou a característica mais autoral e plural que a web oferece aos humoristas.

"As pessoas às vezes falam: 'Nossa, isso é que é humor, precisa estar na TV'. Mas na televisão tem gente que odiaria este humor. O bom da Internet é que só vê quem gosta", contou o ator. "Ninguém te obriga a ver aquilo. Na TV gera implicância porque você acaba sendo obrigado a ver. O YouTube é feito de um espectador ativo".

O ator se mostrou surpreso com a repercussão que os vídeos têm na vida real. Ele também comparou as milhões de visualizações dos vídeos ao sucesso alcançado pelas redes de TV aberta no país.

"Parece TV aberta bombando em horário nobre! Fiz Globo e nunca fui reconhecido nas ruas. Com o 'Porta dos Fundos' o reconhecimento foi maior que a Globo. Das milhões de visualizações que temos no YouTube, a pessoa não viu enquanto cozinhava alguma coisa. Tipo, ninguém deixa o YouTube ligado. Quem está vendo é o espectador real", contou.

Veja a entrevista na íntegra: